Fotografia: Netflix

‘Too Hot to Handle’ e ‘The Circle’ regressam à Netflix com nova estratégia para reality shows

A primavera trouxe bom tempo, sol e prosperidade… mas também o anúncio do regresso dos reality shows Too Hot to Handle e The Circle à Netflix. No anúncio desta semana, a plataforma de streaming confirma que as produções regressam no início de abril e com um novo calendário de lançamentos – desta vez, não há direito a binge watching das temporadas inteiras.

Relativamente a The Circle, o programa produzido por Stephen Lambert vai durar quatro semanas, começando com quatro episódios lançados a 14 de abril. Nas semanas seguintes, às quartas-feiras, serão lançados outros quatro episódios, um por semana até à grande final, a 5 de maio.

The Circle, cuja primeira temporada data a janeiro de 2020, é um formato inovador dos típicos reality shows a que estamos habituados. Oito concorrentes são forçados a isolar-se em apartamentos, no mesmo edifício, e apenas a comunicar uns com os outros através do ‘Circle’.

Através deste aparelho criam perfis, que podem ser falsos ou não, e conversam entre si, criando relações amorosas, de amizade ou até alcançar o estatuto de inimigos. Todos os participantes têm de, ocasionalmente, dar uma pontuação aos seus colegas, e quem obtiver a mais alta torna-se o ‘influencer de topo’, ganhando o poder de bloquear (eliminar) alguém do jogo. Quem chegar à final compete, assim, por um prémio de 100 mil dólares.

Too Hot to Handle, o reality criado por Laura Gibson e Charlie Bennett que colou o mundo ao ecrã em abril de 2020, estreia a nova temporada em junho, depois do fim de The Circle, com novos episódios às quartas feiras.

Neste programa, dez solteiros são levados para uma villa de sonho num destino paradisíaco. O que se poderia esperar a partir desta premissa? Muitos envolvimentos e atividades de bolinha vermelha. No entanto, este reality show proíbe qualquer tipo de práticas sexuais ou românticas, como beijos, sob a punição de perderem dinheiro dos 100 mil dólares de prémio final.

Os participantes são conhecidos como engatatões, com múltiplos parceiros sexuais e um historial de desapego emocional. Deste modo, Too Hot to Handle incentiva a criação de verdadeiras ligações amorosas, só assim sendo permitido levar a cabo as atividades proibidas.

Too Hot to Handle
Fotografia: Divulgação/Netflix

As duas estreias prometem novas reviravoltas e surpresas para manter os jogos dinâmicos, em novas temporadas são altamente aguardadas pelos fãs dos formatos de reality da Netflix.

Mais Artigos
Estamos em Casa - Padre Borga
‘Estamos em Casa’. Padre Borga apresenta o próximo programa