Capitão América
Fotografia: Marvel

Adolescente gay é o próximo ‘Capitão América’

A Marvel Comics já anunciou o primeiro protagonista da série 'Os Estados Unidos do Capitão América'.

É oficial, já se sabe quem vai dar vida ao próximo Capitão América da Marvel Comics, os livros de banda desenhada sobre os super-heróis que já conhecemos. Desta vez, vai ser Aaron Fisher, um adolescente gay, a ser a personagem que vive o papel.

Para celebrar os 80 anos do Capitão América, a Marvel Comics decidiu lançar uma edição limitada com o título Os Estados Unidos do Capitão América. A banda desenhada vai ter como personagem principal da primeira edição Aaron Fischer, o primeiro adolescente gay como Capitão América a usar o escudo, símbolo e uniforme que já pertenceram a personagens como Steve Rogers e Sam Wilson.

The United States of Captain America, de seu título original, é uma série que se vai dividir em cinco edições, todas com o principal objetivo de homenagear o Capitão América. Cada edição apresenta uma nova personagem que assume o papel do herói mais conhecido da Marvel. Para além disto, já sabemos que a primeira edição, onde Aaron Fischer irá brilhar, estreia no dia 2 de junho deste ano.

Ao longo do livro, vamos poder reencontrar personagens que já usaram o manto de Capitão e que desta vez vêm ajudar a procurar pelo escudo do super-herói, que foi roubado. Conhecido como o Capitão América das Ferrovias, Fischer é descrito como um adolescente destemido, que se dedica a defender aqueles que o rodeiam.

Todas as edições vão ser lideradas pelo escritor Christiphor Cantwell e pelo artista Dale Eaglesham, que em todas as edições vão contar com o apoio de artistas diferentes. Esta primeira edição da série conta com o guionista Josh Trujillo, um homem gay, e com a artista Jan Bazaldua, uma mulher transgénero. Foi pelo Twitter que Trujillo partilhou a novidade e apresentou a personagem: “Aaron Fischer é inspirado nos heróis da comunidade queer: ativistas, líderes, e pessoas comuns que estão a lutar por uma vida melhor. Ele protege os oprimidos e os esquecidos. Eu espero que sua história de estreia chegue aos leitores, e ajude a inspirar a próxima geração de heróis“.

Eu realmente gostei de projetá-lo e, como uma pessoa transgénero, estou feliz por poder apresentar uma pessoa abertamente gay que admira o Capitão América e luta contra o mal para ajudar aqueles que são quase invisíveis para a sociedade“, acrescentou Bazaldua.

A Marvel revelou que a “ascensão deste novo herói LGBTQ+” é uma homenagem ao Pride Month.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Vis a Vis El Oasis Netflix
Crítica. ‘Vis a Vis’: um oásis sem água logo no primeiro episódio