Juventus x Porto
Foto: Massimo Pinca

Juventus x Porto esmaga e TVI tem o melhor resultado em 25 meses

O apuramento dos dragões foi o programa mais visto do ano, com 2,3 milhões de espectadores.

Numa noite europeia inesquecível para o FC Porto, que sofreu até ao último minuto contra a Juventus para garantir a passagem aos quartos de final da Liga dos Campeões, os espectadores ficaram colados aos ecrãs e a TVI esmagou a concorrência.

O Juventus x FC Porto foi visto em média por 2 milhões e 334 mil espectadores, tornando-se o programa mais visto do ano na televisão portuguesa. A derrota dos dragões, que bastou para vencer a eliminatória, registou uma média de 24,7% de audiência e 43,3% de share ao longo das suas duas horas e meia.

Com a eliminatória empatada aos 90 minutos, o jogo teve de ir a prolongamento, garantindo à TVI mais meia hora de números esmagadores. Às 22h32 a estação de Queluz atingia um pico de 29% de audiência e 53,5% de share.

O jogo foi também o programa mais visto desde o passado dia 14 de novembro, quando o Portugal x França da Liga das Nações registou 27,3% de audiência na RTP1.

A TVI teve um share diário de 24,1%, conseguindo uma vantagem de mais de cinco pontos face à SIC, que registou 18,7%. A RTP1 aguentou-se nos 10,5% de share.

Este foi o melhor resultado diário da TVI em 25 meses. É preciso recuar a 12 de fevereiro de 2019 para encontrar um resultado superior, num dia em que a estação teve um Roma x FC Porto também a contar para a Champions e registou 24,2% de share.

Este foi também o melhor share de um canal nos últimos 12 meses. A 27 de fevereiro de 2020 a SIC conseguiu 24,9% de share, e desde então nenhum canal tinha superado os 24,1% que a TVI obteve nesta terça-feira (9). A melhor marca da SIC em 2021 foi registada no passado domingo (7), com 23,2% de quota de mercado.

Em comunicado, a TVI congratulou-se com o resultado, salientando que “desde 2018 que a diferença entre a TVI e o seu principal concorrente não era tão acentuada”.

Amor Amor novela
Fotografia: Divulgação / SIC

Amor Amor foi vítima do prolongamento

A SIC tinha programado um episódio especial de Amor Amor para o momento em que o jogo do Porto terminasse na TVI, mas o prolongamento trocou as voltas à estação de Daniel Oliveira.

O episódio, que foi para o ar às 21h55 e teve de ser interrompido para intervalo, resistiu como pôde e marcou 11 pontos de audiência e 19,7% de share, os piores valores da novela.

Com o final do jogo, a SIC voltou à liderança habitual. A Serra (10,9% / 25,2%) liderou confortavelmente contra Amar Demais (8,1% / 20,3%), a única novela que a TVI exibiu na noite desta terça.

Tempo de Amar (5,3% / 20,7%) deixou-se ultrapassar por Amar Demais, e discutiu a liderança com Big Brother – Duplo Impacto: Extra (3,6% / 20,6%). Também Totalmente Demais (3,5% / 20,2%) alternou na liderança com o reality show.

A quebra das novelas da noite da SIC abriu espaço para que Êta Mundo Bom! subisse ao segundo lugar do top, sendo a novela mais vista do dia.

Outros destaques do dia

  • O pós-match do Juventus x FC Porto na TVI24 foi visto por 227 mil espectadores (2,4% / 5,9%), superando a RTP1 no horário. O canal de notícias da TVI teve um share diário de 1,5%, aproximando-se da SIC Notícias (1,6%).
  • É ou Não É? (1,5% / 3,3%) registou novos mínimos de audiência e de share, com apenas 140 mil espectadores. O programa, que debateu O Novo Mandato de Marcelo, chegou a perder para a CMTV, a TVI24, e mesmo a RTP2, que exibia o filme À Procura do Amor – A História de Beate Uhse (1,0% / 2,1%).
  • A Tomada de Posse do Presidente da República teve 187 mil espectadores (2,0% / 11,7%) na RTP1, ficando em terceiro lugar no horário.
  • Dupla vitória para a SIC nos talk shows, embora tenha alternado na liderança com a TVI tanto de manhã como à tarde. Em média, Casa Feliz (4,5% / 20,6%) venceu Dois às 10 (4,2% / 19,0%), enquanto Júlia (4,1% / 16,2%) antecipou-se a Goucha (4,0% / 15,7%) e saiu vencedora por curta margem.
Mais Artigos
Cristina Comvida bateu um novo recorde negativo.
‘Cristina ComVida’ cai para novo mínimo de audiências