séries imperdíveis
Fotografia: EF via Divulgação

Maratonas para o fim de semana. Doze séries imperdíveis com apenas uma temporada

Ao contrário dos filmes, com poucas horas de duração, as séries costumam prender a nossa atenção por várias semanas, ou mesmo anos. Temos muitos exemplos de séries imperdíveis com várias temporadas, como Game of Thrones, Vikings, Breaking Bad ou Anatomia de Grey. Contudo, despender de horas da sua vida a assistir a séries é, muitas vezes, cansativo e desgastante.

Pensando nisso, trazemos-te doze exemplos de séries – algumas conhecidas pelo público, outras nem tanto – que valem muito a pena o seu tempo, disponíveis nas plataformas de streaming. Escolhemos apenas séries ou minisséries com uma única temporada para facilitar a vida daqueles que, muitas vezes, querem “maratonar” uma série no seu tempo livre, sem terem de se preocupar se terão de esperar mais um ano para saber o desfecho da história.

Alias Grace (2017)

Fotografia: Divulgação/Netflix

A série limitada de seis episódios, disponível na Netflix, é baseada no romance de 1996 de Margaret Atwood (The Handmaid’s Tale) e relata a história de Grace Marks (Sarah Gadon), uma imigrante irlandesa no Canadá, no século XIX, condenada por um notório homicídio duplo, cujo estado mental está sob avaliação durante anos, até à sua sentença de prisão. Dr. Simon Jordan (Edward Holcroft), o médico que pediu para examiná-la, investiga a história do que realmente aconteceu no dia em que os patrões de Grace, Nancy (Anna Paquin) e Thomas (Paul Gross) foram mortos, e o que ela tinha realmente a ver com isso. Com plot twists, este thriller misturado com drama é arrebatador e cativante.

When They See Us (2019)

Fotografia: Divulgação

Esta minissérie, também conhecida como Aos Olhos da Justiça, estreou em 2019 na Netflix. Composta por quatro episódios, conta a história dos Central Park Five, cinco rapazes suspeitos de terem violado uma mulher de 28 anos no Central Park de Nova Iorque. A vítima, Trisha Meili, ficou em estado crítico, sem se lembrar do que tinha acontecido, e uma aliança entre a comunicação social e a polícia determinou que o seu caso serviria de exemplo. Os cinco jovens, com idades entre os 14 e os 16 anos, pertencentes a minorias étnicas e com situações de vida complicadas, foram constantemente estigmatizados, e viram a sua história finalmene contada por Ava DuVernay.

Sharp Objects (2018)

Sharp Objects
Foto: HBO/divulgação

Um thriller psicológico baseado no romance de mesmo nome de Gillian Flynn (2006) e realizado por Jean-Marc Vallée (Big Little Lies), Sharp Objectsuma minissérie de oito episódios disponível na HBO, relata a história de Camille Preaker (Amy Adams), uma repórter criminal de St. Louis que recebe aquela que pode ser o maior “furo” jornalístico da sua carreira. Sabendo que a família de Camille é da pequena cidade de Wind Gap, Missouri, o seu editor envia-a para lá quando uma jovem desaparece. Uma trama forte que não gira apenas em torno de um assassinato mas que é, principalmente, uma história sobre superação, traumas psicológicos e ciclos de abuso. Vencedora de diversos prémios, esta série é imperdível.

Chernobyl (2019)

série chernobyl, dois atores
Fonte: Liam Daniel / HBO

O desastre de 1986 é o foco desta minissérie da HBO, que veio mostrar, em cinco horas, os acontecimentos da tragédia ao detalhe – desde os trabalhadores da instalação nuclear e dos seus passos errados à devastação que o acidente provocou. Com uma atmosfera nublada e escurecida, os episódios mostram quais os intervenientes que a história se esqueceu de lembrar. De rostos desfigurados à violência contra animais, Chernobyl não poupa na brutalidade para ilustrar de forma honesta esta catástrofe da qual, três décadas depois, ainda se desconhece o número exato de fatalidades. 

We Are Who We Are (2020)

We Are Who We Are
Fotografia: Reprodução/HBO

A minissérie acompanha a vida de dois adolescentes que vivem numa base militar norte-americana em Itália. Ao longo dos oito episódios, a história explora o desenvolvimento da amizade dos jovens, as suas angústias e preocupações. Tudo isto enquanto se encontram numa jornada de autodescoberta e aceitação. A produção foi criada por Luca Guadagnino, realizador de Call Me By Your Name, e pode ser vista na HBO.

The Queen’s Gambit (2020)

Gambito de Dama
Fotografia: Phil Bray/Netflix

Das produções mais faladas do ano que passou, esta homenagem ao xadrez foi adorada até por aqueles que nunca pegaram numa peça do jogo. Esta minissérie explora o custo de ser um génio, bem como as consequências adjacentes à toxicodependência e alcoolismo. É Anya Taylor-Joy – conhecida pelos papéis em Split (2016), Peaky Blinders (2013) e The New Mutants (2020) – quem a protagoniza enquanto Beth Harmon, uma jovem prodígio do xadrez. Baseado no livro homónimo de Walter Tevis, este thriller psicológico decorre na época da Guerra Fria e conta com sete episódios, disponíveis na Netflix.

Normal People (2020)

Fotografia: HBO/Divulgação

Normal People é uma minissérie intensa que está recheada de boas interpretações. A ação desenrola-se, essencialmente, numa pequena cidade irlandesa onde Connell (Paul Mescal) é um estimado atleta e Marianne (Daisy Edgar-Jones), uma nada popular jovem que dispensa interações sociais. A produção conta com 12 episódios e segue a aproximação inesperada entre eles. Apesar da premissa parecer simples, a história é contada de uma forma muito delicada mas, acima de tudo, a partir de uma perspetiva realista. Nomeada para dois Golden Globes, a série está disponível no catálogo da HBO.

Hollywood (2020)

séries imperdíveis
Fotografia: Divulgação/Netflix

Hollywood é uma emocionante minissérie da responsabilidade de Ryan Murphy e Ian Brennan que pode ser vista na Netflix. A ação ocorre após a Segunda Guerra Mundial e segue um grupo de jovens artistas com uma ambição em comum: chegar a Hollywood e singrar no mundo do espetáculo. Os jogos de bastidores e os preconceitos da sociedade são alguns dos temas abordados nesta produção, que mostra uma realidade alternativa da indústria do cinema. A produção conta com um verdadeiro elenco de luxo, no qual se incluem nomes como Patti LuPone, Darren Criss e Jim Parsons, nomeado para um Golden Globe pela sua participação na série.

The Undoing (2020)

The Undoing HBO Portugal
Fotografia: Niko Tavernise/HBO

Uma minissérie de seis episódios, da HBO, que têm como protagonistas Nicolle Kidman e Hugh Grant, é garantia de sucesso. A série segue Grace e Jonathan Fraser, que estão a viver uma vida de sonho quando, da noite para o dia, um abismo se forma nas suas vidas quando uma morte violenta gera uma cadeia de revelações terríveis. Considerada uma das grandes apostas – e sucessos – de 2020, The Undoing está nomeada para diversos prémios este ano.

The Act (2019)

séries imperdíveis
Foto: Divulgação HBO

Esta minissérie, protagonizada por Joey King e Patricia Arquette e baseada num artigo da Buzzfeed de 2016, conta a história verídica de Gypsy Blanchard e da sua mãe Dee Dee. Dramática e surpreendente, The Act explora, ao longo dos seus oito episódios, a relação tóxica entre mãe e filha e os eventos que levaram ao trágico acontecimento que colocou esta história nas bocas do mundo. A série valeu um Golden Globe e um Emmy a Patricia Arquette e várias nomeações também para Joey King. A temporada está disponível na HBO.

Looking for Alaska (2019)

séries imperdíveis
Fotografia: Divulgação/HBO

Baseada no romance de estreia de John Green, Looking for Alaska (ou À Procura de Alaska) é a adaptação da obra do mesmo nome. A história segue Miles “Pudge” Halter, que acaba de se mudar para a Culver Creek Academy, um colégio interno no Alabama. À chegada, ele conhece o seu novo colega de quarto, Chip “Colonel” Martin, com quem trava amizade rapidamente, e Alaska Young, a enigmática e complicada rapariga que o fascina e confunde. A série acompanha o jovem Miles enquanto ele procura o seu “Great Perhaps” e descobre a importância da amizade. A minissérie está disponível na HBO.

I Know This Much is True (2020)

Mark Ruffalo em I know this much is true
Imagem: HBO Portugal

Outra grande minissérie da HBO, I Know This Much is True é uma adaptação do livro homónimo de Wally Lamb sobre dois irmãos gémeos, Dominick e Thomas Birdsey, ambos interpretados por Mark Ruffalo. Esta dramática e intensa saga familiar sobre sacrifício e perdão, de seis episódios, valeu um Emmy de Melhor Ator em Série Limitada para Ruffalo, assim como nomeações para vários outros prémios, incluindo os Critics’ Choice Awards e os Golden Globes de 2021. O elenco conta ainda com nomes como Melissa Leo, Rob Huebel, Juliette Lewis e Kathryn Hahn.

Artigo de Marina Monteiro (coord.) com Mariana Coelho, Mariana Nunes e Rúben Ferreira.

 

 

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
CinemaS
Cinemas portugueses em risco de encerrar