Rock in Rio Lisboa
Instagram/Rock in Rio Lisboa

Governo estuda a possibilidade do regresso dos festivais de verão

Se tudo correr bem, e as autoridades o permitirem, os festivais de verão poderão mesmo acontecer em 2021

Mesmo com o país ainda confinado, o Governo e os agentes do setor cultural começam a preparar aquele que poderá ser o destino da música ao vivo no próximo verão. Segundo avança esta quarta-feira (24) o jornal Observador, está a ser estudada a possibilidade de realização de ‘concertos-piloto’, que servirão como teste para que aconteçam eventos de maior dimensão.

Os eventos-piloto poderão ocorrer já em abril em Lisboa e no Porto, apurou o jornal junto de fontes do setor. A data está, contudo, dependente do calendário de desconfinamento traçado pelo Governo. Os eventos consistirão em concertos de ambiente controlado em que todos os participantes testaram negativo à Covid-19, como já aconteceu no ano passado em Londres e em Barcelona.

Por estabelecer, está ainda se serão feitos testes rápidos no local ou, como no caso da aviação comercial, até 72 horas antes, utilizando testes PCR. Também não está delineado, para já, se será necessário o uso de máscaras por parte dos participantes – que testaram negativo – e se os espetadores assistirão em pé ou sentados.

O objetivo destes concertos é permitir às autoridades de saúde perceber se os recintos são seguros e se as regras de distanciamento físico podem ser levantadas no interior dos mesmos. Para os promotores, permitirá avaliar a lotação que poderão adotar em eventos de maior dimensão, como é o caso dos festivais de verão. “Se tudo correr bem nos ‘eventos-piloto’, e se o Governo e as autoridades de saúde derem luz verde, os festivais de verão vão mesmo acontecer“, frisa o jornal online.

Propostas já foram apresentadas à tutela

A ideia de tornar os festivais de música em bolhas livres de contágios já tinha sido avançada por Álvaro Covões, dirigente da Associação de Promotores, Espetáculos, Festivais e Eventos (APEFE), responsável pelo NOS Alive e também diretor-geral da Everything is New. “Para seres operado tens de ser testado e só entras no hospital depois de seres testado. As viagens também são bolhas. As pessoas, teoricamente, para entrar num avião, têm de ser todas testadas e estarem negativas“, disse numa entrevista à revista BLITZ.

Desde 13 de janeiro que o setor tem estado envolvido num grupo de trabalho que conta com a Ministra da Cultura, Graça Fonseca, representantes da Secretaria de Estado do Turismo, da Secretaria de Estado da Saúde e da Inspeção-Geral das Atividades Culturais (IGAC) e vários promotores de espetáculos, entre eles representantes da APEFE, da Associação Portuguesa de Serviços Técnicos para Eventos (APSTE), da Associação Portuguesa de Festivais de Música (Aporfest) e da Associação Espetáculo – Agentes e Produtores Portugueses (AEAPP).

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Meghan Markle
Harry e Meghan revelam detalhes da primeira série na Netflix