Fotografia: The Muppet Studio / DR

‘Os Marretas’. O impacto de Jim Henson no mundo do entretenimento

O mundo do entretenimento mudou quando surgiu Jim Henson. Rua Sésamo ou os Os Marretas são apenas dois dos maiores exemplos do seu legado que perdura até aos dias de hoje. Nesta quinta-feira (18), dia em que as cinco temporadas da série original de Os Marretas chegam ao Disney+, o Espalha-Factos traça o percurso do homem responsável por este fenómeno mundial.

Em primeira instância, Jim Henson pode ser “apenas” a mente por detrás dos fantoches que dão vida a programas como estes – no caso da Rua Sésamo em particular, é o programa infantil com maior longevidade nos Estados Unidos, estando no ar há mais de meio século.

Porém, na realidade, a influência de Henson permitiu abrir horizontes, no que diz respeito ao storytelling e também na criação de personagens marcantes na cultura popular.

Os Primeiros Passos

James Maury Henson nasceu no dia 24 de setembro de 1936 em Greenville, no Mississippi. É o terceiro filho do relacionamento entre Paul Henson e Betty Marcella. Jim foi educado tendo como base os valores religiosos praticados pela ciência cristã.

O momento em que a sua família adquiriu o seu primeiro televisor foi marcante para a adolescência de Jim Henson. Foi a partir deste aparelho que Henson começou a ganhar interesse em marionetes, devido aos programas dos titereiros Burr Tillstrom e Bil Baird. Antes, o bichinho por este mundo já se manifestava através das emissões do ventríloquo Edgar Bergen, que escutava regularmente.

Ainda no liceu, Jim Henson começou na WTOP-TV – hoje conhecida como WUSA-TV -, uma estação televisiva local, em 1954. Aí começou a materialização da paixão pelo mundo dos fantoches: Henson ajudava na concepção destes bonecos no programa The Junior Morning Show.

Henson acaba por ingressar na Universidade Maryland, em College Park, para aprofundar as técnicas por detrás dos fantoches. Em 1955, no seu ano de caloiro universitário, Jim criou Sam and Friends, um programa com fantoches de curta duração para a WRC-TV. Tornou-se assim num ponto crucial da carreira do jovem, porque foi aí que surgiu, pela primeira vez, Kermit the Frog – ou, como é conhecido em português, Sapo Cocas.

Três anos depois, Jim Henson juntamente com Jane – sua namorada e que se viria a tornar esposa – fundam Muppets Inc. e assim os seus fantoches ganham uma identidade singular e passam a designar-se, oficialmente, como Marretas.

“Aprender como se vai…. até à Rua Sésamo”

Sam and Friends permitiu a Jim Henson ganhar relevância no mundo televisivo. Até ao final da década de 50, Henson e os seus fantoches foram convidados em vários talk-shows norte-americanos, incluindo o prestiagiado The Ed Sullivan Show, cimentando a sua presença no olhar do grande público.

Já década seguinte, com Sam and Friends fora do ar, Henson continuou a trabalhar como criador de anúncios para uma marca de café. Em 1963, os escritórios da recém fundada Muppets Inc. passam para Nova Iorque e Jane Henson deixa de trabalhar para tomar conta dos seus cinco filhos. Para substitui-la, Jim contrata o argumentista Jerry Juhl e o performer Frank Oz. São dois membros que seriam fundamentais para o crescimento da Muppets Inc.

Em 1969, a produtura Joan Ganz Cooney, juntamente com a Children’s Television Workshop, convida Jim Henson para conceber personagens para um novo projeto televisivo. O programa seria a Sesame StreetRua Sésamo em português – tendo estreado no dia 19 de novembro desse ano.

Personagens como o Big Bird, Oscar the Grouch, Grover, a dupla Ernie e Bernie e Cookie Monster – nomes em inglês de alguns dos emblemáticos integrantes da Rua Sésamo – são algumas dos que surgem na Sesame Street graças à Muppets Inc. O contributo de Jim Henson e da sua equipa foi notável ao dar vida a estes bonecos de tecido. O programa tinha como grande objetivo propocionar conteúdos didáticos direccionados a um público infantil.

O projeto foi e continua a ser um sucesso estrondoso até aos dias de hoje. Mais de 4500 episódios depois, a versão norte-americana de Sesame Street foi galardoada com 223 estatuetas Emmy. Ao longo dos anos, foram feitas mais de 150 versões do programa em todo o mundo faladas em 70 línguas distintas. Em Portugal, a adaptação Rua Sésamo foi emitida na RTP e esteve no ar entre 1989 e 1996.

“É tempo de conhecer os Marretas”

Apesar do sucesso de Rua Sésamo, Jim Henson não queria ficar limitado em termos criativos e ficar apenas associado aos bonecos desse programa. A pensar num público mais adulto, Henson criou dois episódios piloto do The Muppet Show para a estação ABC. O tom dos episódios não agradou aos responsáveis de programação do canal norte-americano, que recusaram a proposta do criador.

No entanto, o produtor britânico Lew Grade mostrou interesse em desenvolver o projeto de Henson para a estação ITV, do Reino Unido. Assim, em setembro de 1976, The Muppet Show estreou na televisão. Sob o formato de teatro de variedades com convidados do mundo artístico à mistura, o programa mostrou um lado mais adulto que as criações de Jim Henson e sua equipa podiam mostrar.

Personagens como Kermit the Frog (Sapo Cocas), Fozzie, Miss Piggy e Gonzo são alguns dos irreverentes participantes que constituem o elenco deste programa. Estima-se que três meses depois da sua estreia, The Muppet Show era visto por mais de 14 milhões de pessoas no Reino Unido.

O salto para o cinema

Graças ao sucesso de The Muppet Show e Sesame Street, Jim Henson decide aventurar-se no mundo do cinema no final da década de 70. Em 1979, estreia a primeira longa-metragem dos Marretas, um sucesso de bilheteira que superou em muito o orçamento do filme.

Depois de quase cinco anos no ar, The Muppet Show chega ao fim. Para além de explorar os Marretas no grande ecrã, Henson decide alargar ainda mais os seus horizontes. Em 1982, Frank Oz, um dos colaboradores mais próximos de Jim, dá vida a Yoda, um peculiar criatura e mestre Jedi em O Império Contra Ataca da saga Star Wars.

Nesse mesmo ano, Jim Henson e Frank Oz realizam, em conjunto, The Dark Crystal, um filme de aventura e fantasia direcionado a um público mais juvenil. Em 1986, Henson realiza Labyrith com a produção executiva a cargo de George Lucas. Mesmo com David Bowie como protagonista e uma adolescente Jennifer Connely (que se destacaria anos mais tarde em Requiem for a Dream – A Vida Não É um Sonho), a longa metragem foi um fracasso na bilheteira e é considerado, nos dias de hoje, um filme de culto.

Apesar do seu grande foco estar no cinema, Jim Henson desenvolveu também, na década de 80, uma série chamada Fraggle Rock e aventurou-se na animação com Marretas Bebés. Ambas foram bem sucedidas e, hoje em dia, ainda existem reboots destes programas na televisão contemporânea.

Uma comovente despedida

No final da década de 80, Jim Henson continuava repleto de novos projetos. The Storyteller e The Jim Henson Hour foram outros dois formatos que estiveram no ar. A 16 de maio de 1990, poucos dias depois de ter estado no talk-show de Arsenio Hall, Jim Henson acaba por falecer devido a complicações de saúde, provocadas por uma pneumonia bacteriana. Tinha apenas 53 anos de vida.

Brian Henson, o filho de Jim, tornou-se CEO da Muppets Inc e decide dar um novo nome à empresa: The Jim Henson Company. É emitido no mesmo ano da sua morte um especial televisivo em homenagem ao percurso de Jim Henson com a participação das personagens que criou durante a sua vida. É neste especial que Steve Whitmire assume, de forma oficial, a performance como Sapo Cocas, cargo que ocupou durante mais de 25 anos.

Jim Henson foi um visionário na indústria do entretenimento. Revolucionou o conceito de fantoches e construíu um império baseado nas suas personagens. Mais de três décadas depois da sua morte, Os Marretas continuaram a ter filmes nas salas de cinema e programas na televisão ou em plataformas de streaming. Para perceberem um dos pontos altos da carreira do criador, as cinco temporadas da série The Muppet Show estão disponíveis no Disney+. 

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Sentinelle
‘Sentinelle’. Netflix lança thriller sobre vingança após agressão sexual