Clubhouse. A nova rede social que está a dar que falar

Apesar de ter surgido em abril de 2020, foi em fevereiro deste ano que a rede social Clubhouse se tornou num fenómeno mundial, contando atualmente com 6 milhões de utilizadores. Mas afinal, como se explica o seu sucesso?

O que distingue esta rede social das já existentes, como o Instagram, Facebook e TikTok, é o facto de ser exclusivamente pensada para áudio. Assim, os conteúdos visuais como fotografias, texto e vídeos são substituídos por conteúdos áudio, sendo que a comunicação entre os utilizadores é apenas feita em salas de conversação.

Estas salas podem ser criadas por qualquer utilizador e podem ser públicas ou exclusivas para convidados do anfitrião.

Para além disso, para participar numa qualquer conversa, um dos moderadores tem de o permitir, sendo que existem duas opções: apenas ouvir a conversa ou poder participar na mesma.

É importante realçar que nenhuma conversação é gravada, sendo que quando a mesma termina os registos e as mensagens de cada utilizador são apagados. Para além disso, de acordo com a política da app, é proibido registar as conversas sob pena de expulsão.

Outro fator que distingue a Clubhouse é o facto de esta ser uma rede social exclusiva, visto que é necessário um convite de um membro da rede social para ser possível aderir. Recebido o convite, prossegue-se à criação de uma conta, onde se insere uma foto de perfil, e em seguida é possível seguir outros utilizadores e aceder às salas de conversação.

Assim, embora esta rede social inovadora apenas se encontre disponível para IPhone, é esperada brevemente uma versão para Android, sendo que a empresa afirmou, no seu blogue, que: “Desde os primeiros dias que queríamos construir a Clubhouse para todos. Com isso em mente, estamos entusiasmados não só por começar a trabalhar nos dispositivos Android em breve, como também por adicionar mais recursos de acessibilidade e localização, para que as pessoas em todo o mundo possam experimentar a Clubhouse de uma forma natural“.

Desta forma, talvez por ser diferente de todas as redes sociais existentes, a popularidade da Clubhouse tem vindo a crescer exponencialmente. Para além de se encontrar em primeiro lugar no top de apps grátis mais descarregadas na App Store em Portugal, o crescimento da rede social refletiu-se num aumento do valor da marca que se traduz em mais de 820 milhões de euros.

Quem está de olho nesta nova rede social é o Twitter, que após o sucesso começou a testar uma funcionalidade denominada Spaces, que à semelhança da nova plataforma social permite os seus utilizadores criarem espaços de conversação. No entanto, ainda não são conhecidos muitos detalhes acerca desta funcionalidade, visto que apenas um pequeno número de pessoas se encontra a testá-la.

Quem podemos encontrar no Clubhouse

Muitas são as figuras conhecidas que já aderiram à Clubhouse e que contribuíram para dar visibilidade e popularidade à app. Entre elas encontram-se Oprah Winfrey, Chris Rock e Paddy Cosgrave, o CEO da Websummit.

Também o CEO do Twitter, Jack Dorsey, e o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, os principais rivais, já experimentaram a rede social do momento.

Elon Musk, o CEO da SpaceX e da Tesla Motor, é um utilizador ávido da Clubhouse, sendo que recentemente protagonizou, juntamente com Vlad Tenev, fundador da aplicação Robinhood, uma conversação acerca dos mais variados temas, como a colonização de Marte, viagens espaciais, inteligência artificial e vacinas contra a Covid-19.

Ellon Musk convidou recentemente, através do Twitter, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, para uma conversa na Clubhouse. Apesar de ainda não existir uma resposta oficial, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou numa conversa com a agência noticiosa governamental Interfax, que esta é certamente uma proposta muito interessante”.

Para além de ser possível assistirmos a conversações ou até mesmo participarmos em conversas com famosos, a Clubhouse tem a vantagem de permitir uma maior interação entre usuários. Um exemplo disso foi o desafio que a organização do Hamilton propôs aos seus fãs. Foi criada uma conversa pública com estrelas do musical, na qual os fãs foram desafiados a soltar uns versos em direto. O vencedor ganhou dois bilhetes para assistir ao aclamado musical.

As críticas

As críticas à Clubhouse prendem-se maioritariamente com questões de segurança e de proteção de dados, sendo que o centro de segurança cibernética Stanford Internet Observatory reportou haverem falhas de segurança na app, que causaram um possível roubo de dados dos utilizadores por parte do governo chinês.

Como tal, os responsáveis pela rede social, afirmaram tomar medidas de forma a controlar melhor as políticas de segurança contra possíveis atos de espionagem por parte da China. Entre essas medidas está o bloqueio de todas as ligações que sejam feitas em servidores desse país.

Para além disso, é importante referir que o governo chinês bloqueou o acesso dos seus cidadãos à Clubhouse, à semelhança do que também acontece com o Facebook e com o Twitter.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
séries imperdíveis
Maratonas para o fim de semana. Doze séries imperdíveis com apenas uma temporada