Nuno Artur Silva

Nuno Artur Silva diz que “orçamento da RTP deveria ser reforçado”

Nuno Artur Silva, secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media reiterou que o orçamento da RTP deveria ser reforçado, na comissão parlamentar de Cultura e Comunicação, esta terça-feira (2).

O governante diz que não tem “qualquer dúvida” acerca do orçamento da estação pública, afirmando que “deveria ser reforçado em relação às missões que lhe são atribuídas“. No entanto, reconhece que “este período difícil que nos encontramos não permite, como desejávamos, o reforço do orçamento“.

O governante verbaliza esta opinião acerca do novo canal do Conhecimento da RTP. Nuno Artur Silva argumenta que os custos do novo canal da estação pública ainda não foram postos em cima da mesa, porque ainda não existem.

Citado pela SAPO Mag o governante diz que “depois da aprovação do novo contrato de concessão, caberá à RTP desenvolver o que poderá ser esse canal“. No entanto, salienta que “ainda é cedo” para averiguar “previsões de custos“.

Mesmo assim, o governante deixa claro que “terá que haver um reforço da verba da RTP para acomodar este novo canal do Conhecimento“, dizendo, segundo a SAPO Mag, que isto poderá ser feito com a ajuda de entidades como, por exemplo, as universidades.

Nuno Artur Silva faz ainda alusão à sua última audição parlamentar, que teve lugar dia 19 de janeiro, quando pergunta ao PSD qual era a sua posição face ao orçamento da RTP. Assim, o governante diz que já sabe a opinião “do PCP e do Bloco de Esquerda em relação a um possível financiamento, gostaria é de saber a posição do PSD sobre este tema“.

O que se sabe sobre o Canal do Conhecimento

A 9 de janeiro, Nuno Artur Silva diz que dois novos canais da estação pública iriam chegar à televisão digital terrestre (TDT). Assim, o secretário de Estado referia-se à RTP África e a um novo canal, dedicado ao conhecimento.

De acordo com o governante, o novo canal será “articulado e desenvolvido com a contribuição das universidades”. Atualmente, a RTP2 assegura parte deste tipo de programação, embora num horário diferente.

Este tipo de serviço aparece na sequência do #EstudoEmCasa, ou a nova telescola. O presidente do Conselho de Administração (CA) da RTPGonçalo Reis, diz que pretende que o novo canal seja uma oferta “rica e estruturada”, na linha do que é entendido como uma “boa prática de operadores europeus”.

Assim, espera-se que o novo canal seja semelhante ao canal francês France 5, canal público da France Télévisions, que emprega o lema de ser “o canal do conhecimento e do saber (la chaîne de la connaissance et du savoir)”.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Do Contra
‘Do Contra’. O regresso de ‘Contra Informação’ faz-se no digital