Até Que a vida nos Separe RTP1
Fotografia: RTP/Coyote Vadio

‘Até Que a Vida nos Separe’ é “lufada de ar fresco daquilo que se tem feito na ficção em Portugal”

A nova série da RTP1Até Que a Vida nos Separe, estreou esta quarta-feira, às 21 horas. O elenco esteve, durante a tarde a conversar com Joana Martins, no Instagram oficial da RTP Play, sobre a série que “não julga relações“.

Até Que a Vida nos Separe conta a história da família Paixão, uma família normal, como a de qualquer um de nós. No meio desta família, cujo negócio é a organização de casamentos, vamos poder encontrar três visões diferentes de viver o amor, nas diferentes gerações. No entanto, apesar das diferenças, a família revela-se, acima de tudo, muito “unida na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a vida os una ou os separe”.

Até Que a vida nos Separe RTP1
Fotografia: RTP/Coyote Vadio

Para Rita Loureiro, uma das protagonistas da série, que deverá interpretar a mãe da família, Vanessa Paixão, este foi um dos projetos “mais deslumbrantes” em que já participou. Fiquei logo encantada com a escrita do guião e quando as cenas começaram a “saltar” do papel para o décor e para os corpos dos personagens, o deslumbramento manteve-se e foi ganhando espaço e suspendendo o tempo! Como se nada mais importasse, nada mais transportasse tanta felicidade e paixão, só mesmo as histórias da família Paixão”, revela.

A atriz Madalena Almeida partilha o mesmo sentimento de apreço. Quando li o argumento pela primeira vez, fiquei genuinamente feliz. Não existiam grandes dramas. Era simplesmente a vida a acontecer – o amor e o desamor”, conta. “Acredito que precisamos cada vez mais disto, de histórias e personagens com as quais nos identificamos, que nos comovem e nos fazem rir, exatamente porque nos são familiares”, acrescenta.

Por sua vez, Rui Melo, que interpreta o agente de um jogador de futebol que se virá a casar, revela também um sentimento similar pela série. “É um trabalho exemplar e traz uma espécie de lufada de ar fresco daquilo que se tem feito na ficção em Portugal”, explica.

Já Teresa Tavares, que vai vestir a pele de Natália, irmã de Vanessa, mas muito mais desligada da família, o mais interessante em Até Que a Vida nos Separe é o facto de “não se julgarem relações”“Tudo tem essa abertura que eu acho que é se calhar dos pontos mais interessantes desta série. E tem uma enorme diversidade”, afirma.

Pela apresentação da nova série da RTP1, passaram também os atores Diogo Martins, que interpreta Marco, um dos filhos da família Paixão, Carolina Picoito Pinto, Miguel Costa, Sílvio Nascimento e Tiago Fernandes. Para além disso, o realizador, Manuel Pureza, deu também o testemunho, onde demonstrou o carinho que tem pelo trabalho dos atores e de toda a equipa. “Aquilo que diferencia algumas das nossas produções e outras é que nós temos muito medo que o público não perceba, mas o público vê muita coisa. O público sabe muito bem e o publico gosta de participar”, declara.

Até Que a Vida nos Separe estreou esta quarta-feira na RTP1 e o primeiro episódio já está disponível na RTP Play. A série conta com oito episódios que deverão ser transmitidos todas as semanas, à quarta-feira. O trabalho conta ainda com a participação de Dinarte Branco, Henriqueta Maya, José Peixoto, Madalena Almeida, Albano Jerónimo, João Pedro Jesus, Isabela Valadeiro, Catarina Gouveia, João Vicente e Tomás Alves.

Mais Artigos
1449487321-harry-potter-hedwig-pic
Harry Potter. Daniel Radcliffe diz-se “envergonhado” pelo trabalho nos primeiros filmes