Bridgerton
Fotografia: Netflix

‘Bridgerton’. 6 factos que não sabes sobre a série da Netflix

Bridgerton, a série adaptada dos romances de Julia Quinn, foi considerada o maior sucesso da Netflix. Apesar de uma segunda temporada já ter sido confirmada, com as gravações apontadas para a primavera, as saudades dos fãs da série já apertam. Quer sintas falta dos vestidos exuberantes, dos triângulos amorosos ou dos dramas da alta sociedade, aqui estão algumas curiosidades sobre a série da Shondaland que te vão deixar com vontade de a rever.

Atores ou estudantes?

Numa entrevista à Cosmopolitan UK, o produtor da série Chris Van Dusen, revelou que os membros do elenco de Bridgerton passaram seis semanas emersos na cultura e historicidades do século XIX. No tempo da Regência Inglesa, período no qual a série se desenrola, havia muitas particularidades em termos de etiqueta, em como montar um cavalo, ou até em como tocar piano.

De qualquer das formas, os atores da série passaram por todas elas, antes das gravações serem iniciadas. Todo o estudo deu frutos, dado que todas as personagens, desde Daphne e a sua família à modista Madame Delacroix (Kathryn Drysdale), parecem verdadeiramente integradas no estilo de vida e sociedade da época.

Tudo sobre as cenas de sexo

A química entre os protagonistas de Bridgerton, Daphne (Phoebe Dynevor) e Simon (Regé-Jean Page) é inegável. No entanto, o que muitos não sabem é que a ligação entre os dois foi trabalhada e construída com a ajuda de uma coordenadora de intimidade, Lizzy Talbot, cuja missão era garantir que os atores se ligavam não só fisicamente, mas também a nível emocional.

Em termos de concretização deste tipo de cenas, uma das realizadoras, Julie Anne Robinson, revelou à Deadline que a abordagem das mesmas se assemelhava à “coreografia de uma luta”. Por muito que toda a equipa e Talbot tentassem manter um ambiente confortável durante as filmagens, estas contavam ainda com a presença de indivíduos que asseguram a preservação dos quartos, os monitores. Dado que as cenas foram filmadas em localizações muito antigas (como o Castelo Howard, construído há mais de 300 anos), estes monitores eram muitas vezes interventivos nestas cenas, chegando até a pedir aos atores para “irem com calma” na cama.

Para além disto, as cenas íntimas não só entre o par amoroso principal, mas também entre Anthony (Jonathan Bailey) e Sienna (Sabrina Bartlett) foram filmadas numa fase inicial, ao contrário do que seria esperado.

293 cenários e milhares de peças à medida

Segundo a decoradora de cenários Gina Cromwell, via Buzzfeed, 293 foi o número oficial dos cenários em que Bridgerton foi filmado, sejam eles localizações reais (como a casa da família que dá nome à série, a Ranger’s House, situada em Greenwich) ou segmentos filmados em estúdio, como, por exemplo a cena em que começa a chover no baile dos duques de Hastings. Para isto, foram necessários efeitos especiais, green screens e imagens geradas por computadores.

A casa dos Bridgerton: Ranger’s House em Greenwich

Estes efeitos foram também utilizados para outros propósitos para além de controlar a metereologia, como para estabelecer uma sensação de proximidade entre a casa dos Bridgerton e dos Featherington, que na realidade, eram longe uma da outra.

Relativamente ao guarda-roupa das personagens, exuberante e que deixa qualquer um a querer viver no século XIX, a designer Ellen Mirojnick confidenciou à Harper’s Bazzar que a equipa responsável pelos figurinos (constituída por 238 pessoas) criou mais de 7500 peças à medida, exclusivamente para o propósito da série.

Assim, podemos perceber que a produção de Bridgerton dá primazia ao detalhe, tanto que um dos carpinteiros demorou quatro meses a construir uma lareira e uma janela para a cena da festa de chá da Rainha, algo que poderia passar despercebido a qualquer espectador.

A Rainha de Inglaterra interrompeu as filmagens 

 A cena onde Daphne e Simon aparecem perante a Rainha Charlotte é uma das mais fulcrais para toda a dinâmica do par amoroso e da própria série. No entanto, esse clima foi cortado pela verdadeira rainha de Inglaterra, a Rainha Elizabeth II.

No Twitter, Chris van Dusen revelou que, na verdade, a equipa teve tempo limitado para concluir a filmagem da cena, visto que a chefe de Estado inglesa precisava do espaço (Lancaster House, em Londres) para organizar um evento.

O elenco inclusivo de Bridgerton

Bridgerton recebeu muitos elogios pelo elenco inclusivo que escolheu para a série. No entanto, neste ponto, não se manteve fiel aos livros de Julia Quinn. A autora inglesa não contou com personagens negras em papéis principais, nem tocou em assuntos raciais, ao contrário da série, onde Simon, Lady Danbury (Adjoa Andoh) e a Rainha Charlotte (Golda Rosheuvel) foram algumas das personagens negras que se destacaram.

Foi, deste modo, puramente uma escolha de Shonda Rimes e de Chris van Dusen, que em conversa com historiadores, perceberam que no século XIX em Inglaterra havia muito mais diversidade do que se faz querer parecer.

A ligação entre os atores

Fotografia: Netflix

Tendo em conta que passaram cerca de sete meses em gravações, não é uma surpresa que alguns dos atores de Bridgerton se tenham tornado bons amigos na vida real. Jonathan Bailey, que interpreta Anthony, disse que “a Phoebe, que interpreta Daphne, tornou-se uma melhor amiga e sinto-me incrivelmente orgulhoso e protetor dela, como se fosse o seu irmão mais velho”.

O ator revelou ainda que o elenco tem um grupo do Whatsapp, através do qual se mantêm em contacto, e que estão todos bastantes presentes e ativos no mesmo.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
The Crown
‘The Crown’. Este seria o ator escolhido pelo príncipe Harry para o interpretar