RTP2
Batalha de Dien Bien Phu, no Vietname | Fotografia: D.R.

‘A Descolonização’. Documentário sobre as cicatrizes do colonialismo estreia na RTP2

Trata-se da “história do colonialismo europeu como nunca antes foi contada” e promete aprofundar o domínio de um Continente sobre os restantes ao longo dos últimos séculos. A Descolonização estreia esta terça (2), às 23h24, na RTP 2.

O período áureo de exploração além-mar das potências europeias, conhecido por Descobrimentos, não impediu a subordinação de povos locais aos recém-chegados colonizadores. O tema desperta atualmente inúmeros debates pelo mundo, como o da devolução de bens culturais pelo Estado português a Angola.

No entanto, o novo documentário de três episódios da RTP2 recua no tempo de forma a demonstrar que o “nosso mundo ainda carrega as cicatrizes de uma longa, violenta e caótica história de colonização e descolonização” que acabaria por levar a uma forte “resistência e, em última instância, ao fim da exploração e da coabitação forçada”.

 

Através de três episódios, a série documental produzida pelo canal franco-alemão ARTE parte da nossa história recente, a partir da década de 1850. São analisados vários acontecimentos sob um olhar subversivo da descolonização, que convida os europeus a mudarem de perspetiva, como a Conferência de Berlim, que em 1885 estabeleceu regras internacionais relativamente às ocupações e o tráfico de escravos.

Dos protagonistas da resistência à independência dos povos

No primeiro episódio, o mote parte da aprendizagem e do conhecimento de algumas das principais figuras de luta, como a ativista política Mary Nyanjiru, em Nairobi, ou o atirador senegalês Lamine Senghor, que se tornou militante anticolonialista em França.

De seguida, no segundo episódio que vai para o ar a 9 de fevereiro, é dado espaço ao confronto que culminou na independência de quase todas as colónias nos anos 1960 pelo contributo de personalidades como Kateb Yacine, na Argélia, ou pelo sangue derramado na Batalha de Dien Bien Fy, no Vietname.

Finalmente, de 1956 até ao recente ano de 2013, o foco da terceira parte (16 de fevereiro) recai na independência à era pós-colonial através das palavras do psiquiatra das Índias Ocidentais Frantz Fanon, que se juntou ao FLN (Frente de Libertação Nacional) na Argélia contra os colonos franceses.

Lê também: RTP2 transmite filmes de animação de culto aos fins-de-semana

A Descolonização é um documentário realizado por Karim Miske, Marc Ball e Pierre Singaravélou, com música de Samuel Hirsch. Depois da estreia esta terça (2), continua na RTP 2 com os próximos dois episódios a serem transmitidos nas seguintes terças-feiras, dias 9 e 16 de fevereiro, respetivamente.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
luca
‘Luca’. Nova aventura da Pixar em Itália já tem trailer