Justin Timberlake celebra 40 anos.
Fotografia: Divulgação

Justin Timberlake: 40 anos do Príncipe da Pop

Justin Timberlake celebra 40 anos e o Espalha-Factos assinala a data com uma retrospetiva pela vida do artista

Justin Timberlake é um nome icónico da música pop com uma extensa e muito galardoada carreira musical, sendo muitos os artistas que o consideram uma referência. No entanto, o seu trabalho vai muito mais além da música, desde ator, produtor, dançarino, empresário e até mesmo jogador de golfe. Nunca esquecendo que pode ter uma voz ativa, tem contribuído para a luta pelos direitos da comunidade LGBTQ+.

Justin Randall Timberlake nasceu a 31 de janeiro de 1981, em Shelby Forest, Tennessee. Quando tinha quatro anos os pais separaram-se e ele mudou-se para Memphis com a sua mãe. Justin tem dois irmãos, Jonathan e Stephen, do segundo casamento do pai. A música sempre fez parte da família do artista, o pai é diretor do coro de uma igreja batista, onde Justin diz ter aprendido a cantar, e o avô apresentou-lhe a música country, Com apenas 11 anos, participou no programa de televisão Star Search a cantar, precisamente, música country, esta foi a primeira tentativa de seguir uma carreira musical.

Do Mickey Mouse Club à boy band *N Sync

Em 1993, entrou no Mickey Mouse Club, onde conheceu nomes como Britney Spears, Christina Aguilera , JC Chasez ou Ryan Gosling. O programa terminaria em 1995, levando Timberlake a convidar JC Chasez para formar uma boy band.

Membros do Mickey Mouse Club

Timberlake e Chasez começaram a escrever e a gravar demos juntos, quando apareceu Chris Kirkpatrick para formar um grupo de pop. Os três mudaram-se para Orlando e aí conheceram os restantes elementos da banda, Joey Fatone e Lance Bass, e assim nasceram os *N Sync.

A banda lançou o primeiro álbum em 1998, *NSYNC, com uma estreia dececionante, mas após uma  participação num concerto especial no Disney Channel conseguiu alcançar o segundo lugar na Billboard 200. Justin Timberlake era o membro mais novo da banda, no entanto assumiu a voz ao lado de Chasez bem como a responsabilidade na parte da composição.

*N Sync

Durante este período começa a namorar com a cantora Britney Spears, o casal era a sensação do momento e era alvo constante dos media, sendo que a relação viria a terminar em 2002.

Em 2000, os *N Sync, lançam o álbum No Strings Attached, mesmo sem a ajuda de uma grande editora. Este álbum vendeu 2,42 milhões de cópias na primeira semana e alcançou o recorde de maior semana de vendas de qualquer álbum, foi detentor deste feito até 2015, perdendo para o álbum 25, de Adele.

Em 2001 os *N Sync tocaram com Aerosmith e Britney Spears  no intervalo do Super Bowl. Em 2002 a banda decidiu parar por um tempo, que se tornou para sempre, no entanto venderam mais de 60 milhões de álbuns em todo o mundo, tornando-se assim a boy band que mais vendeu na história e foi também considerada pela revista Rolling Stone  a quinta melhor de todos os tempos.

De Justified até Man of the Woods

Justin Timberlake apresentou-se como artista a solo, pela primeira vez nos MTV Music Awards de 2002, onde mostrou o  primeiro single ‘Like I Love You’. Ainda no final do mesmo ano lança o primeiro álbum a solo, Justified, do qual faz parte a polémica música ‘Cry Me a River’, com uma letra mesquinha e mordaz sobre um companheiro de relação traidor, pensa-se que o artista estaria a falar da ex-namorada Britney.

No intervalo do Super Bowl de 2004, Justin e Janet Jackson fizeram um espetáculo que envolveu alguma polémica, como parte do show era suposto o artista tirar uma parte da roupa da cantora, mas isto levou a que durante uns segundos o seio de Janet ficasse exposto para milhões de pessoas. Devido ao incidente os dois artistas foram banidos dos Grammy Awards de 2004, caso não apresentassem um pedido de desculpas no evento. Timberlake aceitou e ganhou dois prémios naquele ano, Melhor álbum pop e Melhor performance masculina na música ‘Cry Me a River’.

Depois de um tempo de pausa, com algumas participações no cinema, Timberlake lançou o álbum FutureSex / LoveSounds, em 2006. Deste álbum faz parte a intemporal canção ‘SexyBack’ que esteve sete semanas no topo da lista da Billboard Hot 100 e continua muito popular até aos dias de hoje.

Em 2012, Justin Timberlake casou com a atriz Jessica Biel, com quem atualmente tem dois filhos, e um ano depois, após uma pausa de sete anos,  lançou um novo singleSuit & Tie’. Numa carta aberta no site do artista escreveu: ‘A inspiração para isto realmente veio do nada e, para ser honesto, não esperava nada disto. Apenas entrei no estúdio e comecei a brincar com alguns sons e músicas. Foi provavelmente o melhor momento que tive na minha carreira… Apenas criar sem regras e/ou objetivo final em mente e realmente gostar do processo.’ Esta música, que faz parte do álbum The 20/20 Experience lançado em duas partes no mesmo ano, arrecadou o Grammy de 2013 para Melhor Videoclipe.   

Ainda em 2013, recebeu o prémio Michael Jackson Video Vanguard Award, na cerimónia de entrega cantou um medley dos seus maiores sucessos, chegando mesmo a reunir-se com a antiga banda.

The 20/20 Experience

Timberlake, em 2016, lançou a animada música ‘Can’t Stop the Feeling!’ que lhe valeu o primeiro lugar no dia de lançamento na Billboard Hot 100, pela primeira vez. A música foi escrita para a banda sonora do filme ‘Trolls’, no qual Justin dá voz à personagem principal, ao lado de Anna Kendrick, e foi nomeada para o OscarGlobo de ouro de Melhor Canção, em 2017.

O mais recente álbum do cantor, Man of the Woods, foi lançado em 2018 e é considerado o  álbum mais polémico musicalmente, neste o artista continua a distorcer os sons do R&B e a trabalhar com colaboradores confiáveis como Timbaland, Pharrell Williams e The Neptunes, no entanto também se inclinou para o country  e para o folk. Durante a gravação do álbum, Justin confessou ao The Hollywood Reporter, ‘Parece mais de onde vim do que qualquer outra música que já fiz’.

Uma carreira para além da música sem nunca deixar os holofotes

No ano 2000, Justin interpretou o primeiro papel no cinema, no filme Model Behavior. Em 2013 apresentou, pela primeira vez, o famoso programa Saturday Night Live, desde aí tem participado em alguns programas do género. Em 2016, voltou ao programa e apresentou a curta digital Dick in a Box’ com Andy Samberg, que foi importante para cimentar a reputação de comédia do artista.

Justin Timberlake foi escolhido para interpretar Sean Parker no filme The Social Network, em 2009. O aclamado filme alterou dramaticamente a trajetória da carreira de ator de Timberlake, que em 2011 participou  em duas comédias românticas, Bad Teacher com Cameron Diaz Friends With Benefits com Mila Kunis. Ainda em 2011 participou no filme ficção científica In Time.

Para além da música e do cinema, Justin Timberlake está envolvido noutros projetos, é dono de três restaurantes nos Estados Unidos, de uma linha de roupa (William Rast), de uma editora discográfica (Tennman Records), de uma marca de tequila (Sauza 901) e de uma rede social (MySpace). Também se aventurou na indústria desportiva, tem um campo de golfe e é sócio do clube de basquete Memphis Grizzlies.

No ano de 2015, Justin e Jessica ganharam o Prémio Inspirador, da GLSEN – organização norte-americana que luta pelos direitos das pessoas LGBTQ – pelo trabalho e comprometimento junto desta comunidade. A diretora executiva da GLSEN disse num comunicado que eles ‘são dois aliados ativos e comprometidos com a comunidade LGBT que também se dedicam a obras de caridade que melhoram a vida dos jovens’.

São 40 anos de um artista que dedicou grande parte da sua vida à música, arrecadou muitos prémios e bateu muitos recordes, é considerado o Príncipe da pop. Mas Timberlake já provou que é sempre capaz de se reinventar e surpreender tanto os seus fãs como a indústria da música.

Mais Artigos
Woody Allen
HBO recusa remover os filmes de Woody Allen da plataforma