Licínio França

Ator Licínio França morre vítima de doença prolongada

Morreu o ator Licínio França, aos 67 anos. O ator estava afastado da televisão há mais de uma década, depois de ter sido diagnosticado com doença de Alzheimer. Licínio França ficou conhecido por entrar em projetos como Todo o Tempo do Mundo, Floribella, Deixa-me Amar e Feitiço de Amor.

O ator encontrava-se internado num lar de idosos devido à sua doença de Alzheimer.  A doença neurodegenerativa crónica, da qual sofria há mais de uma década, fez com que fosse obrigado a afastar-se da televisão. A notícia foi confirmada pela filha, Joana França, fruto da relação do ator com a também atriz e ex-mulher Noémia Costa.

O afastamento da televisão e a falta de trabalho fizeram com que Licínio França vivesse na rua durante algum tempo, tal como noticiou a TV7 dias na altura. Foi quando a sua situação se tornou pública, que com a ajuda de algumas figuras conhecidas, o ator regressou ao pequeno ecrã na telenovela Flor do Mar, naquele que seria o seu último trabalho.

O ator fez parte de vários projetos e estava especialmente ligado a papéis mais humorísticos. Entre RTP, SIC e TVI foram vários os trabalhos que marcaram a carreira de Licínio França. Sétimo Direito, Nico D’Obra, Reformado e Mal Pago, Médicos de Família, e Inspetor Max foram alguns dos trabalhos no pequeno ecrã.

Para além da representação, o ator teve ainda uma carreira musical. Teve a sua estreia em 1970 com dois singles de intervenção. O seu último álbum, Eterno Apaixonado, foi lançado em 2007. Ainda na música, chegou a formar com a ex-mulher o Duo Big Ben. Juntos, chegaram mesmo a ganhar o Festival da Canção de Lisboa, com o tema Lisboa Nunca Esquece.

Lê também: ‘A Única Mulher’ está de regresso à TVI
Mais Artigos
Festival da Canção
Festival da Canção 2021. Vê as atuações da segunda semifinal