Snowpiercer
Snowpiercer

‘Snowpiercer’. Uma segunda temporada que começa sem descarrilar

Snowpiercer é uma série dramática distópica da Netflix cuja primeira temporada estreou em maio de 2020 e contou com 10 episódios. É baseada no filme de 2013 com o mesmo nome, realizado por Bong Joon-ho (Parasitas), e inspirado no romance gráfico Le Transperceneige, lançado em 1982. A segunda temporada da série estreou a 25 de janeiro deste ano, sendo que todas as segundas sairá um novo episódio. Esta temporada já tinha sido gravada antes de o início das restrições ser decretado

A série passa-se sete anos depois de a Terra se tornar um lugar inabitável graças às temperaturas geladas. Isto depois de uma tentativa de travar o aquecimento global que apenas piorou a situação. Os únicos sobreviventes são aqueles que embarcaram no Snowpiercer, um comboio com 1001 carruagens que percorre uma ferrovia que dá a volta ao mundo, sem nunca poder parar. O mesmo está organizado por classes sociais, sendo que na frente do comboio vivem os ricos e na “cauda” ficam os pobres, que lutam pela sobrevivência.

Jennifer Connelly e Daveed Diggs são os protagonistas, pois interpretam Melanie Cavill e Andre Layton, a principal responsável pela gestão do comboio e o mandachuva dos residentes da cauda. Na segunda temporada, estão também de volta Alison Wright (Ruth), Mickey Summer (Bess), Jaylin Fletcher (Miles), Steven Ogg (Pike), Lena Hall (Audrey), Iddo Goldberg (Bennett), Susan Park (Jinju), Sam Otto (Osweiller), Sheila Vand (Zarah), entre outros. A grande adição ao elenco é Sean Bean, que interpretará o ilustre Mr. Wilford.

Um arranque promissor

Pelo que dá para entender através do trailer e do primeiro episódio, esta segunda temporada irá tratar dois grandes eventos: o aparecimento de um segundo comboio e a possibilidade de voltar à vida na Terra, para lá da ferrovia. Ambos valem por si e garantem um caráter imperdível a esta nova temporada. O surgimento de um novo comboio é algo que parecia impossível e, de um momento para o outro, torna-se real. O mesmo se sucede com a hipótese de voltar a poder haver vida sem ser neste(s) comboio(s), à partida impensável devido à temperatura exterior, que não permite a sobrevivência da espécie humana.

A existência de neve pela primeira vez em anos traz a esperança do regresso à normalidade. Será que ainda acontece esta temporada? Ou será o destaque da terceira? De qualquer das formas, mesmo que fosse um enredo obviamente possível, o facto de começar a ser explorado logo na segunda temporada é bastante inesperado. Já o surgimento de um segundo comboio foi totalmente aleatório, mas de uma forma positiva. Foi-nos dito que toda a vida humana existente estava no Snowpiercer e, do nada, há mais humanos e um segundo comboio.

Snowpiercer
Jennifer Connelly rouba a cena mais uma vez, enquanto Melanie Cavill, a responsável pela gestão do Snowpiercer.

Mas não é só isso. É também o que traz esse comboio. Para além de mais vidas, traz duas particularmente interessantes: a de Alex (Rowan Blanchard), a filha de Melanie, que supostamente tinha morrido ao não entrar no Snowpiercer (um grande plot twist), e a de Mr. Wilford (Sean Bean), que também já teria falecido, mas afinal estava no Big Alice, um comboio de provisões alimentares composto por 40 carruagens e, à partida, um máximo de 200 passageiros.

Atuações que nos prendem ao ecrã

Jennifer Connelly tem esta habilidade desde o episódio de estreia. Na segunda temporada, parece possível afirmar que não a perdeu. Sem uma interpretação exagerada, consegue facilmente expressar as emoções de modo a que as compreendamos sem grande esforço. É a atriz certa para o papel e merece todo o destaque que tem e mais ainda.

Daveed Diggs continua fiel a si mesmo, deixando a desejar, tal como na temporada anterior. No entanto, esta falta de brilho é compensada por Sean Bean, que vem desempenhar o papel gigante de Mr. Wilford. Não imaginava o dono do Snowpiecer desta forma, e sim mais velho, mas esta acaba por ser uma agradável surpresa. Em apenas um episódio, Bean já conseguiu criar uma personagem cativante.

Snowpiercer
Na segunda temporada, Sean Bean é Mr. Wilford, o dono do comboio Snowpiercer que se julgava morto.

Em episódios de entre 40 a 50 minutos, disponíveis na Netflix, Snowpiercer é uma lufada de ar fresco. Traz-nos uma história singular, cuja premissa basta para suscitar o interesse. Um comboio repleto de tecnologia, que representa o pior do capitalismo. Com carruagens que são autênticos mundos (como discotecas ou estufas), com polos diversos de estilos de vida (das elites à miséria), Snowpiercer está, mais uma vez, à beira do colapso. A falta de uma gestão justa e eficaz instaura a revolta. Como vai o aparecimento de um novo comboio, para já rival, afetar a desordem que já se fazia sentir? A que está disposto Mr. Wilford para recuperar o seu património? Como irá a sua representante, Melanie, impedi-lo? Tudo isto enquanto se estuda o regresso à vida na Terra.

Snowpiercer
8
Mais Artigos
O novo programa de Ljubomir Stanisic está quase a chegar aos ecrãs da SIC.
‘Hell’s Kitchen’. Novo programa de Ljubomir Stanisic já tem data de estreia