NOS Audiovisuais filmes portugueses cinema
Fotografia: Erik Witsoe/Unsplash

Covid-19. Cinemas europeus com 70% de quebra de receitas em 2020

As salas de cinema portuguesas não escaparam ao impacto da pandemia.

Os cinemas europeus assistiram a uma quebra de 70,6% das receitas registadas nas bilheteiras. Segundo a União Internacional de Cinemas, é uma perda equivalente a 6,2 mil milhões de euros em todo o mundo.

A União Internacional de Cinemas (UNIC) revelou esta quinta-feira (28) que, graças às medidas tomadas devido à Covid-19, as salas de cinema europeias sofreram, em 2020, uma quebra de 70,6% de receitas nas bilheteiras face ao ano anterior. Em 2019, os cinemas europeus faturaram mais de 8,8 mil milhões de euros e contaram com mais de 1,3 mil milhões de espectadores.

A UNIC refere, em comunicado, que os dados “são uma consequência direta do impacto da pandemia na indústria cinematográfica” e surgem depois de “um 2019 bastante bem sucedido, em que os cinemas europeus registaram mais de 8,8 mil milhões de euros de receitas de bilheteira e atraíram mais de 1,3 mil milhões de espetadores“. No espaço da União Europeia, as quebras em 2020 foram de 69%, o que equivale a quatro mil milhões de euros.

A associação fez questão de reforçar que a pandemia revelou ter impactos diferentes na exibição cinematográfica, tendo em conta as medidas adotadas localmente. Israel (88%), Roménia (80%) e o Chipre (79%) foram os países com a maior percentagem em perdas de receita. Portugal, segundo o Instituto do Cinema e Audiovisual, os cinemas sofreram uma quebra de 75,55% em audiência e receitas em comparação a 2019, ou seja, tiveram menos 11,7 milhões de espetadores e faturaram menos 62,7 milhões de euros.

Em relação à oferta de novos filmes, a UNIC recordou, ainda, que os cinemas europeus “demonstraram ter um papel essencial na promoção de conteúdos nacionais e europeus“. Segundo a associação, em Portugal, apenas 4% dos filmes estreados em 2020 foram resultado de uma produção nacional. Na Turquia, por exemplo, 80% dos filmes estreados em 2020 nas salas de cinema foram de produção nacional.

A crise está longe de acabar, com a maioria dos cinemas europeus ainda fechados“, sublinhou a UNIC em comunicado, “[pedimos] aos decisores políticos a nível local, nacional e europeu que imponham fortes estratégias de recuperação para garantir que os cinemas europeus – de todos os tamanhos e localizações – possam sobreviver a este período desafiante e serem mais uma vez o lar vibrante da cultura e da liberdade e comunidade que sempre foram“.

Mais Artigos
Amor Amor novela
‘Amor Amor’, ‘A Serra’ e ‘Terra Brava’ dominam em dia de Benfica