Casa Feliz com Diana Chaves, João Baião, Cláudia Vieira e João Paulo Sousa
Fotografia: Instagram

‘Casa Feliz’ lidera audiências no regresso de João Baião e Diana Chaves

Casa Feliz voltou a contar com os anfitriões habituais, João Baião e Diana Chaves, esta segunda (25). Empurrou o concorrente Dois às 10 para o pior resultado desde a estreia.

O programa da SIC, que na maior parte dos dias tem perdido para a aposta da TVI estreada este mês, conseguiu ser líder praticamente do início ao fim da emissão, conquistando 5,3% de audiência média e 19,1% de share, enquanto o formato apresentado por Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz desceu a 4,7% de audiência média, com um share mínimo de 17%. Praça da Alegria (2,8% / 10,4%) tem estado abaixo da média na última semana, e manteve a tendência na segunda-feira.

No início da emissão de Casa Feliz, os anfitriões que foram responsáveis por manter o programa, Cláudia Vieira e João Paulo Sousa, receberam os habituais apresentadores para uma conversa sobre como passaram pela situação da Covid-19. O programa fechou a semana passada a perder em quatro dos cinco dias para o concorrente Dois às 10, e descendo mesmo ao pior share de janeiro (14,8%) na emissão de sexta-feira.

Lê também: Audiências. ‘Estamos em Casa’ regista máximo na estreia de Sara Matos

A SIC liderou de forma contínua entre as 11h e as 18h50, completando quase oito horas consecutivas de liderança. Um desempenho que acabou por se manifestar nos totais diários, com uma quota de 20,1%, contra 16,7% da TVI. A RTP1 ficou com 11%.

A seis dias de encerrar as contas do mês, a estação de Paço de Arcos continua também a ter motivos para ser uma casa feliz. Cresce um ponto percentual face a dezembro, conquistando 19,3% de quota de mercado, contra 16,9% da TVI, que iguala o resultado do mês anterior. O ponto conquistado pela SIC é subtraído diretamente da RTP1, que desce de 12,5 para 11,5% de share.

Goucha volta a perder

Goucha, que chegou à liderança uma única vez na última semana, com a emissão de sexta-feira a bater tangencialmente Júlia, voltou a bater no vermelho esta segunda. O talk-show aproximou-se de um novo mínimo de share, com 12,7% de quota de mercado e 4,8% de audiência média. O congénere da SIC marcava 6,4% de audiência média e 16,7% de share no mesmo período, com uma vantagem de 150 mil espectadores.

Mais longe, e também em mínimos, ficou A Nossa Tarde (3% / 8,2%), transmitido pela RTP1. Parte do público vespertino dividiu-se entre as opções do canais por cabo.

Outros destaques

  • Isto É Gozar Com Quem Trabalha foi o programa mais visto do dia, com 15,5% de audiência média e 26,6% de share. Os primeiros quatro programas do top foram da SIC, com o programa de Ricardo Araújo Pereira a ser seguido por Jornal da Noite (14,6% / 24,3%), Amor Amor (13,4% / 23,9%) e Terra Brava (12,2% / 26,6%).
  • Bem Me Quer (12% / 21,3%) continua a morder os calcanhares à principal telenovela da SIC, que já teve uma distância mais folgada do que atualmente.
  • Primeiro Jornal (10,8% / 25,8%) continua a ser o noticiário que mais beneficia do aumento de público com o confinamento geral. Jornal da Uma (7,9% / 18,7%) foi segundo, mas com quase menos trezentos mil espectadores, e o Jornal da Tarde (5,9% / 13,9%) não foi além do terceiro lugar.
  • Nos últimos dias, a Edição da Manhã (0,6% / 13,1%) tem conseguido superar o Diário da Manhã (1,1% / 12,4%) nos períodos em que concorrem. Bom Dia Portugal (1,5% / 16,7%) segurou a liderança, mas foi um dia difícil, com a SIC durante quase uma hora à frente.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Festival da Canção
Festival da Canção em análise. As desilusões e surpresas da segunda semifinal