The Mandalorian
Fotografia: Lucasfilm/Divulgação

‘The Mandalorian’. Os segredos das cenas de ação na segunda temporada

Com episódios com mais cenas de ação, a segunda temporada de The Mandalorian eleva a fasquia das produções de Star Wars, mas há muito por detrás das elaboradas sequências de luta que vimos no ecrã. Em entrevista, Ryan Watson, coordenador de duplos da série, admite que as sequências de ação superaram a fasquia e considera-as como o seu melhor trabalho.

Em declarações reveladoras ao The Hollywood Reporter, Watson, que já ganhou um Emmy pelo seu trabalho na primeira temporada de The Mandalorian, salienta que a segunda temporada teve um maior ênfase em cenas de ação.

Ryan Watson não é um novato neste ramo. O coordenador esteve envolvido em filmes blockbuster como Batman v Super-Homem: O Despertar da Justiça e no primeiro filme da Mulher Maravilha. Se pudesse definir o seu trabalho nesta série, o coordenador de stunts não tem dúvidas: “eu chamo a isto um nível de cinturão negro de produção de filmes porque é tão rápido e tão complexo. Nunca fiz nada tão complexo e tão vasto”.

Na batalha entre Moff Gideon e Din Djarin (interpretados por Giancarlo Esposito e Pedro Pascal), no último episódio da temporada, a sequência foi exigente mas bem delineada, realça Watson. Pascal deu lugar ao duplo brasileiro Lateef Crowder, enquanto Esposito manteve-se e executou a cena. Antes de gravar, Watson explica que a dupla ensaiou durante largos meses com espadas feitas de bambu, devido ao facto do departamento de efeitos práticos ainda não ter um sabre negro preparado para ser usado.

The Mandalorian
Fotografia: Lucasfilm/Divulgação

“Acabámos por usar a espada completa [ao invés da meia espada que se costuma utilizada em cenas do género], o que torna a ponta de cima ainda mais pesada, sendo que as oscilações [da mesma] tornavam-se um pouco mais difíceis. A intensidade daquela luta foi provavelmente a maior das duas temporadas. Giancarlo trouxe um pouco de intensidade real para aquela luta (…) Lateef terminou e disse-me, ‘Foi como uma luta de verdade.’ Lateef estava realmente a desviar-se de sua vida”, salienta Watson.

As influências de Kurosawa

Outra cena que Ryan Watson realça é o duelo entre Ashoka Tano (Rosario Dawson) e The Magistrate. Filmar esse confronto foi mais difícil, por causa da exigência dos fãs e pelo carinho que nutrem pela personagem que surgiu originalmente na animação Star Wars: The Clone Wars.

“Queríamos manter [o tom da cena] realmente samurai da velha escola, mas [mesmo assim] divertida o suficiente para que tenha mais de dois ou três movimentos “, refere Watson sem esquecer às alusões ao trabalho de Akira Kurosawa. “Essa luta parece muito limpa e direta. Não há muitos movimentos perdidos – quando eles começam a lutar, eles explodem. É da imobilidade a 160 quilómetros por hora num piscar de olhos”, sublinha.

The Mandalorian
Rosario Dawson a treinar com Lateef Crowder e Ryan Watson. | Fotografia: Lucasfilm/Divulgação

Diana Lee Inosanto – filha de Dan Inosanto, que ajudou Bruce Lee a desenvolver o sua técnica de luta – é uma artista marcial habilidosa que dá vida à personagem conhecida como The Magistrate. Desta forma, Ryan Watsn incorporou o estilo de artes marciais filipino kali aos movimentos, com intuito de dar mais credibilidade à luta com um sabre de luz.

Apesar do CGI ser um elemento constante na série, Ryan Watson destaca ainda a importância dos efeitos práticos na série. De mochilas voadoras a veículos espaciais, “tivemos de fazer todas estas coisas”, diz, destacando o sétimo episódio da segunda temporada, quando Din Djarin entra em confronto físico com piratas em cima de um veículo. Watson conta que os duplos estiveram pendurados em fios e a cena em questão foi mesmo gravada com o veículo em movimento, para ter uma “coreografia mais intrincada”.

“No final do dia, todo o trabalho de duplos não vale nada se os atores não o tornarem autêntico”, menciona. “Podes treinar os movimentos e fazê-los perfeitamente, mas se não tens a representação atrás de tudo com a intensidade que terias numa luta – isso é provavelmente o mais complicado.

As duas temporadas de The Mandalorian estão disponíveis para ver e rever no catálogo do Disney+.

Mais Artigos
post malone
Post Malone dá concerto virtual para celebrar 25 anos de Pokémon