Big Brother - Duplo Impacto
Big Brother - Duplo Impacto. Fotografia: TVI/Instagram

‘Big Brother: Duplo Impacto’ atira ‘A Máscara’ para pior resultado desde a estreia

Este domingo (3) os três principais canais generalistas tiveram no ar programas especiais. Na estação pública foi a Final do The Voice, na SIC o confronto entre todos os participantes de A Máscara e na TVI estreou o Big Brother – Duplo Impacto.

Depois de ter alcançado números históricos, A Máscara não aguentou o embate com o Duplo Impacto. O programa de João Manzarra começou depois de Isto É Gozar Com Quem Trabalha, mas não conseguiu manter o lugar dianteiro. O primeiro bloco d’A Máscara (10,8%/19,7%) alcançou mesmo os piores valores quer em audiência média, quer em quota de mercado, tendo apenas um pico de liderança durante os minutos finais. Mesmo se incluídos os valores de audiência da primeira temporada, o formato da SIC só fez pior em três ocasiões.

Mal começou o talentshow da SIC, a TVI saltou para a liderança com o primeiro bloco de Duplo Impacto (13,3%/22,8%), acompanhado por, em média, mais de um milhão e 259 mil espectadores. O segundo bloco do Big Brother, O Jogo (10,8%/24,3%), bateu-se com duas partes de A Máscara, vencendo a primeira com o nome de Confronto Final (8,8%/19,6%) e perdendo nos minutos em que, na SIC, se deu A Revelação (9,8%/24,4%). A noite prosseguiu com a TVI no primeiro lugar durante as Nomeações (8,3%/27,6%) que se distanciaram do penúltimo bloco de A Máscara, A Surpresa (6,3%/21,2%).

No fim da gala de estreia do “pai de todos os realities” foi para o ar uma Ligação à Casa (2,3%/17,3%) que apenas liderou quando A Máscara terminou, já depois da 1h30 da manhã. A SIC emitiu o último bloco do programa “mais misterioso da televisão” depois da 1h da manhã, a Revelação Final — Especial (5,5%/31,4%) liderou, em média, durante os trinta minutos de emissão.

Na RTP1, a Final do The Voice Portugal (9%/19,1%) passou a maior parte da sua duração no terceiro lugar. No entanto, o programa que terminou com a vitória de Luís Trigacheiro, conseguiu liderar, em média, durante os dois intervalos comerciais dos canais privados. Além disso, a derradeira gala esteve durante cerca de 40 minutos não consecutivos na vice-liderança, à frente de A Máscara.

Big Brother espera para liderar

Isto É Gozar Com Quem Trabalha SIC Ricardo Araújo Pereira
Fotografia: Tiago Caramujo / SIC

O Big Brother teve de esperar pelo fim do Isto É Gozar com Quem Trabalha, que regressou à antena para a 3.ª onda, para chegar à liderança. Dividido em dois, o programa de Ricardo Araújo Pereira marcou 15,1% de rating e 24,1% de share na primeira parte. Já na segunda metade, e com a presença de Vitorino Silva, o programa subiu os números (15,3%/25,1%). Em média, as duas partes foram acompanhadas por um milhão e 439 mil e 100 espectadores.

Nos targets comerciais – A/B C D 15/54 e A/B C D 25/54 — o programa (média das duas partes) liderou, no universo dos canais generalistas, com 23,8% e 24,8% de share respetivamente. Em termos de perfil a estreia do programa Isto é Gozar Com Quem Trabalha 3.ª onda liderou, no total televisão, nos indivíduos do sexo feminino, nos responsáveis de compras, nos indivíduos das classes A/B e C, com idades entre 55 e os 64 anos e com mais de 75 anos e nas regiões do Norte e Centro. No universo dos canais generalistas, o programa apresentado por Ricardo Araújo Pereira também liderou, nos indivíduos do sexo masculino, com idades entre os 4 e os 14 anos e entre os 35 e os 54 anos.

Apesar de A Máscara não ter conseguido reunir a preferência dos espectadores, a SIC conseguiu liderar o prime-time. No período compreendido entre as 20h e as 24h, a estação de Paço de Arcos marcou 21,6% de share contra 20,9% da TVI. Este resultado deve-se ao facto de a SIC ter liderado no horário do Jornal da Noite, com 22,7% de share e 14,3% de audiência média, o que corresponde a 1 milhão 350 mil espectadores. A informação da SIC e as duas partes do programa de Ricardo Araújo Pereira ocuparam o top dos programas mais vistos do dia, o que contribuiu para a manutenção da liderança diária do canal.

Nos totais diários, a SIC saiu vitoriosa com 17,6% de share. No entanto, o canal de Queluz ficou a apenas meio ponto percentual do primeiro lugar, com 17,1% de quota de mercado. A RTP1 ficou num distante terceiro lugar do pódio com 11,3%.

Outros destaques:

  • A tarde foi dividida, mas terminou com uma vitória do Somos Portugal que atirou o Domingão para o segundo lugar. O programa popular da TVI marcou 8,6% de rating e 15,8% de share, já o da SIC alcançou 8,2% de audiência média e 15% de quota de mercado. O Domingão até começou a liderar, mas depois cedeu o lugar ao programa da TVI. Em média, entre as 15h20 e as 18h10, o programa apresentado por Maria Cerqueira Gomes, Isabel Silva, Ben, Santiago Lagoá e Ruben Rua foi o preferido dos portugueses. A partir da faixa das 18h, a SIC saltou para a liderança numa tarde especial dedicada à nova novela do canal: Amor, Amor. O canal público com o Hoje É Domingo! (4,1%/7,4%) não saiu do terceiro lugar.
  • Os debates presidenciais já começaram e, este domingo (3), a RTP1 transmitiu o frente-a-frente entre Marcelo Rebelo de Sousa e Tiago Mayan Gonçalves.O debate presidencial ficou em último lugar do pódio com 7,2% de rating e 11,5% de share. Conduzido por Carlos Daniel, a discussão bateu-se com os minutos finais dos informativos das privadas e o início das apostas de grande entretenimento.
  • Antes do debate, na RTP1 o Telejornal marcou 7,6% de audiência média 11,9% de quota de mercado. Durante este período a TVI ficou em segundo lugar com uma parte do Jornal das 8 (11,7%/18,6%). A SIC foi líder destacada com o noticiário habitual.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Dino d'Santiago
Canais FOX dão palco a artistas nacionais em tempo de pausa na cultura