shia labeouf
Fotografia: Frazer Harrison/Getty Images

Shia LaBeouf. Uma carreira repleta de adições, abusos e arrependimentos

A recente acusação de abuso da ex-namorada é apenas uma de várias controvérsias que acompanham o ator

Da fama do Disney Channel à sua estreia no grande ecrã, Shia LaBeouf é um dos grandes nomes reconhecidos de Hollywood. Mas nem sempre todo o reconhecimento é positivo. Para além de sucessos, ao longo da carreira, o ator acumulou também múltiplas controvérsias, desde conflitos sob a influência de álcool a acusações de violência física e emocional.

A sua ex-namorada, a cantora Tahliah Debrett Barnett, mais conhecida por FKA Twigs, apresentou este mês um processo contra o mesmo devido a comportamentos abusivos. O casal esteve junto cerca de um ano, entre 2018 e 2019. A cantora alega ter sofrido constantes abusos emocionais e físicos, chegando a passar por situações que puseram em risco a própria vida. Sobre a decisão de trazer LaBeouf à justiça, Barnett afirmou que queria trazer atenção a este assunto importante, e mostrar que qualquer pessoa pode ser vitima de uma relação tóxica.

Shia respondeu ao processo da ex-namorada através do New York Times, afirmando “eu não estou em posição de dizer a alguém como se devem sentir com o meu comportamento. Eu não tenho desculpas para o meu alcoolismo e agressão, só racionalizações. Eu tenho sido abusivo para mim e para toda a gente à minha volta há anos. Tenho um historial de magoar as pessoas mais próximas a mim. Tenho vergonha desse historial e peço desculpa aos que magoei. Não há mais ainda que eu possa dizer”.

Esta não é a primeira vez que mulheres próximas do ator garantem ter sofrido abusos da sua parte. Karolyn Pho, Sia e Katy Rose apoiaram a ação de FKA Twigs, contando também os traumas por que passaram com o ator.

Inicialmente, o processo não tinha intenções de chegar ao público. O acordo inicial tinha como objetivo propor a LaBeouf uma doação a organizações relativas a sobreviventes de violência doméstica, juntamente com o devido acompanhamento e tratamento psicológico ao acusado, mas o acordo foi anulado depois de LaBeouf se ter demonstrado não cooperativo.

Este processo é apenas um de muitos casos controversos que acompanharam a carreira do ator, que trabalha em Hollywood desde criança.

Shia participou em três filmes da saga ‘Transformers’

Em 2000, com apenas 14 anos, Shia conseguiu um papel de protagonista na série A Família Stevens da Disney, no entanto, esta não era a sua primeira experiência no mundo do entretenimento. Aos 10 anos de idade, já atuava em clubes de comédia como forma de fugir ao ambiente instável de casa. Os seus pais tinham dificuldades em sustentar financeiramente a família mas os problemas não eram apenas monetários, o que levou ao seu divórcio.

Jeffrey LaBeouf, pai de Shia, era um veterano da guerra do Vietname que sofria de Transtorno de Stress Pós-Traumático, e recorria ao uso de substâncias como álcool e a heroína para cooperar com o estado da sua saúde mental. Enquanto a mãe tentava trabalhar para sustentar a família, Shia passava maior parte do seu tempo sob a guarda do pai, experienciado em primeira mão os seus comportamentos tóxicos.

Para além de ser um escape da sua vida familiar, Shia viu as câmaras como uma maneira de ajudar a família a sair da pobreza. Os rendimentos do seu trabalho como ator infantil eram a principal fonte de rendimento da família, que levou ao ressentimento do pai, que se viu sustentado pelo seu próprio filho, o que resultou em demonstrações violentas fisica e psicologicamente.

Com o passar dos anos e o crescimento da carreira de LaBeouf até o grande ecrã, Shia continuou a utilizar o trabalho como uma fuga do mundo real, exercendo uma enorme pressão em si mesmo, acabando por cair nos mesmos hábitos do pai.

Em junho de 2014, o ator foi expulso de uma exibição do espetáculo da Broadway Cabaret, por interromper a peça sob a influência de álcool. LaBeouf foi levado pela policia e declarou-se como culpado de conduta desordeira. Depois do incidente, procurou ajuda para tratar do seu alcoolismo. No entanto, em 2017, o ator voltou a envolver-se num conflito provocado pelo seu problema com álcool, desta vez sentenciado a 1 ano de liberdade condicional juntamente com a obrigação de procurar ajuda profissional para lidar com os seus problemas mentais. Mais tarde, Shia foi diagnosticado com Transtorno de Stress Pós-Traumático, devido à sua infância.

Durante o tempo de reabilitação, LaBeouf começou a escrever o guião para o filme Honey Boy, inspirado na própria infância, como maneira de fazer as pazes com o passado e seguir em frente. O filme foi bem recebido pela critica e valeu-lhe o prémio de Argumentista Emergente nos Hollywood Film Awards, voltando assim a colocar mais uma vez a sua carreira no mapa.

Em 2020, Shia foi anunciado como um dos protagonistas da segunda longa metragem de Olivia Wilde, Don’t You Worry Darling, no entanto foi anunciada a sua saída do projeto em setembro. Inicialmente, foi confirmado que a saída devia-se a conflitos de agenda, mas uma fonte próxima do projeto afirmou que Wilde despediu o ator devido ao seu comportamento e incompatibilidade com o resto da equipa.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Mário Soares
Presidenciais. Há 30 anos, Mário Soares foi reeleito com a maior percentagem de sempre