Máquina da Verdade
Reprodução/TVI

Professor da ‘Máquina da Verdade’ acusa TVI de “ingratidão”

A rubrica terminou no final de julho, sem qualquer explicação

Máquina da Verdade foi uma das rubricas que marcou os nove anos de existência do programa A Tarde É Sua, que chega ao fim este mês. Agora, José Fernández de Landa queixa-se de ter sido afastado do espaço habitual sem consideração por parte da produção do talk show.

“Depois de nove anos trabalhando consigo na Máquina da Verdade, você [Fátima Lopes] não quis despedir-se de nós, porquê? Nem você nem a produção do programa têm vergonha, são ingratos”, escreveu o professor responsável por operar o polígrafo na página oficial de Facebook do programa. O profissional espanhol considera que “depois de mais de quinhentos programas, a minha filha [Patrícia] e eu merecíamos algo mais!”.

Todas as sextas-feiras, o programa apresentava a história de vida de alguém que queria submeter-se à máquina da verdade para provar a sua inocência em determinado caso. José Fernández de Landa operava o polígrafo em estúdio, enquanto Fátima Lopes fazia as perguntas à pessoa em causa. A rubrica terminou, sem explicação, no final de julho.

Nove anos depois, A Tarde é Sua chega ao fim

Fátima Lopes prepara-se para deixar o daytime, 22 anos depois. A Tarde É Sua, o programa que veio substituir As Tardes da Júlia depois da transferência da apresentadora Júlia Pinheiro para a SIC, fecha um ciclo de nove anos no final deste mês. A partir de 4 de janeiro, as tardes serão ocupadas pelo novo formato de Manuel Luís Goucha.

Quanto a Fátima Lopes, a apresentadora regressa, em 2021, a um formato que lhe é bem familiar. Semelhante ao Perdoa-me, que apresentou na SIC em 1994, Fátima Lopes é o rosto da adaptação portuguesa de C’e posta per te, um formato italiano de primetime, produzido em mais de 20 países pelo mundo.

TVI descreve o programa como: histórias reais, contadas pelos seus protagonistas, representa uma exaltação dos afetos, ou uma tentativa de reaproximação entre pessoas que por algum motivo perderam o seu vínculo de ligação: histórias de amor que terminaram com palavras por dizer; relações entre pais e filhos que sofreram roturas abruptas; amizades e paixões que o tempo deixou para trás…”.

Perdoa-me reunia amigos e familiares desavindos para, no pequeno ecrã, pedirem perdão e fazerem as pazes. “Estou mesmo entusiasmada. Eu queria muito esta mudança. Eu gosto muito de fazer daytime, mas faço há quase 30 anos. Queria experimentar algo diferente”, confessou Fátima na apresentação à imprensa dos novos formatos do canal.