Eurovisão Júnior 2020
Fotografia: Nathalie Guyon/EBU

Eurovisão Júnior ruma a França em 2021

Competição infantil acontece pela primeira vez no país, depois da vitória na edição deste ano

França será a anfitriã da edição de 2021 da Eurovisão Júnior. O país irá receber a competição infantil, pela primeira vez, depois da vitória da representante Valentina, de 11 anos, na edição deste ano.

Com a canção J’imagine, Valentina arrecadou um total de 200 pontos, que lhe valeram o primeiro lugar, num ano em que Portugal ficou de fora da competição. A França participou pela primeira vez na Eurovisão Júnior em 2004 e regressou ao concurso em 2018. Esta foi a primeira vitória francesa na competição infantil, depois de várias participações no top 5 ao longo dos últimos anos.

No próximo ano, cabe ao país organizar a competição. “Estou muito feliz que a France Télévisions esteja a organizar o Festival Eurovisão da Canção Júnior em França em 2021. Valentina representou o país brilhantemente ao vencer a edição de 2020. Consequentemente, era óbvio receber o próximo evento em França“, afirmou, em comunicado, Delphine Ernotte Cunci, presidente da France Télévisions.

A edição deste ano do certame sofreu algumas alterações em relação àquele que é o seu formato habitual. Devido à pandemia, as atuações foram gravadas poucos dias antes do festival em oito dos 12 países concorrentes (com outros quatro a atuar no país organizador), num estúdio com as mesmas características – de forma a manter o concurso justo para todos os participantes. Os jovens concorrentes assistiram às votações em direto a partir de casa, através de uma ligação em direto.

A responsável pela emissora pública francesa espera que no próximo ano a competição possa decorrer nos moldes habituais. “Esta é uma nova iniciativa forte para nós, que ressalta a importância que a France Télévisions atribui à Eurovisão, à EBU e à Europa. Esperemos que a Eurovisão Júnior 2021 possa acontecer em condições normais na França e que seja um momento de grandes comemorações para muitos europeus“, afirma.

Ao contrário do que acontece na versão adulta da Eurovisão, em que o país vencedor fica automaticamente qualificado para alojar o concurso do ano seguinte, “qualquer emissora pública participante pode-se inscrever para hospedar o Festival Eurovisão da Canção Júnior enviando uma proposta“. Para a emissora anfitriã, “a organização do concurso costuma ser um desafio sem precedentes, mas emocionante“, salientam as regras no site oficial.

Mais Artigos
Taça da Liga
Taça da Liga. SIC garante direitos de transmissão da final four