42 Chadwick Boseman

Chadwick Boseman é homenageado em tributo no AXN Movies

No feriado do próximo dia 8 de dezembro, o AXN Movies vai apresentar o especial ‘Tributo a Chadwick Boseman‘, homenageando o ator, que faleceu aos 43 anos, com os filmes Marshall 42.

Chadwick Boseman faleceu a 28 de agosto do presente ano, aos 43 anos, vítima de cancro. O ator, conhecido por interpretar o Rei T’Challa em Black Panther, da Marvel, foi homenageado já por várias celebridades e em vários eventos. Este feriado, recebe um tributo por parte do AXN Movies, que o descreve como “Talento que inspira. Compromisso que comove. Coragem que conquista”. A transmissão terá início pelas 21h10.

Marshall – 21h10

Marshall Chadwick Boseman

1 de abril de 1941. Thurgood Marshall (Boseman) é um advogado da NAACP, que viaja pelos Estados Unidos para defender pessoas da comunidade negra que são injustamente acusadas de crimes por causa de preconceito racial. Um dia, ao regressar ao escritório em Nova Iorque, é enviado para Bridgeport, no Connecticut, para defender Joseph Spell (Sterling K. Brown), um motorista acusado de violar a empregadora branca, Eleanor Strubing (Kate Hudson), um caso já muito falado nos media.

No entanto, nem tudo corre como esperado: o juiz Foster (James Cromwell) aceita que Marshall esteja presente no julgamento, mas proíbe-o de falar. Deste modo, Sam Friedman (Josh Gad), o advogado de seguros que estava a auxiliar o protagonista, é obrigado a tornar-se no advogado principal de SpellMarshall vai ter então de guiar Friedman e de assegurar o julgamento por meio de anotações, num caso que esconde muitos segredos ainda por revelar.

42 23h10

42 Chadwick Boseman

No filme de 2013, de Brian Helgeland, Chadwick Boseman veste a pele de Jackie Robinson, o primeiro atleta negro a jogar na Major League Baseball. Tudo começa em 1945, quando o jornalista desportivo Wendell Smith (André Holland) sugere que o proprietário do Brooklyn Dodgers, Branch Rickey (Harrison Ford), considere Jackie Robinson como o jogador negro que procura. Depois de uma ótima época no Montreal Royals e de treinos de primavera no Panamá, Robinson consegue um lugar na equipa.

Contudo, o sonho é ameaçado: muitos dos jogadores assinam uma petição onde declaram que se recusam a jogar com o jogador negro. O técnico Leo Durocher (Christopher Meloni) insiste que Robinson vai jogar na equipa principal e eles cedem. Mesmo assim, a passagem do jogador pelos Dodgers vai ser uma montanha-russa cheia de altos e baixos e uma prova de superação, tudo por causa da discriminação racial.

Lê também: ‘Dune’ e filmes da Warner Bros. vão estrear na HBO Max e nos cinemas ao mesmo tempo
Mais Artigos
Estamos Em Casa Sara Matos
‘Estamos Em Casa’. Sara Matos estreia-se como apresentadora