Emma Corrin como Princesa Diana em The Crown
Fotografia: Netflix / Divulgação

The Crown: O que é verdade e ficção na nova temporada?

Não é novidade que as famílias reais da Europa, em especial a família real britânica, sempre despertaram muita curiosidade e interesse por parte do público. Desta forma, a plataforma de streaming Netflix decidiu investir, em 2016, em The Crown, a produção mais cara da plataforma, que conta a história da dinastia de Windsor.

Tal investimento valeu a pena, uma vez que The Crown é um verdadeiro sucesso, sendo considerada série de culto e já contando com quatro temporadas, tendo a última estreado a 15 de novembro e conquistado a liderança do top da Netflix. Nesta mais recente temporada, podemos assistir ao surgimento de personagens marcantes da história britânica como Margaret Tatcher (Gillian Anderson) e a princesa Diana (Emma Corin).

O que é verdade e o que é ficção?

O criador da série, Peter Morgan, vem relembrando ao longo destes quatro anos de The Crown que, embora baseada em factos reais, a série continua a ser ficção. Logo, é natural existirem situações que não correspondem totalmente à realidade.

Peter defende também que a dinâmica das relações entre as personagens é privilegiada em relação aos factos históricos. Assim, existem momentos históricos extremamente importantes que foram retratados na série de forma mais leve e também o contrário, momentos históricos que não tiveram muita importância na vida real mas que foram destacados em The Crown.

Deste modo, numa sessão de perguntas e respostas no Instagram oficial da série, os criadores responderam a várias perguntas colocadas pelos fãs acerca do que realmente aconteceu e do que é ficção em The Crown. 

Diana patinou no palácio?

Assim, para quem se pergunta se Diana realmente patinou no palácio, de acordo com dois biógrafos, a princesa andou de patins durante horas pelos corredores do palácio ouvindo música através do seu Walkman.

Diana jantou com Camilla?

Uma outra cena inusitada em The Crown que envolve Diana, é o seu jantar com Camilla. Será que realmente aconteceu?

De acordo com os criadores, antes da estadia de Diana em Buckingham Palace, a na altura futura princesa passou uma noite na Clarence House. Quando lá chegou, encontrou uma mensagem escrita por Camilla num papel em cima da sua cama. Na mensagem, Camilla congratulava-a pelo seu noivado e convidava-a para jantar quando o príncipe Carlos estivesse em viagem na Austrália. De facto, ambas jantaram num restaurante chamado Ménage à Trois em Knightsbridge.

Diana ofereceu uma cassete em que era filmada a dançar?

Adicionalmente, é afirmado no Instagram da série que, de facto, Diana ofereceu uma cassete, onde aparecia a dançar, ao príncipe Carlos. De acordo com alguns jornais, Diana alugou um estúdio chamado Phantom’s West End e teve aulas com um coreógrafo, de forma a compor uma dança ao som da música All I Ask Of You.

Os testes de Balmoral existiram?

Quando Diana se tornou noiva de Carlos, teve de ser aceite pela família real, o que nos leva à próxima pergunta: os testes de Balmoral são reais?

A resposta é sim, os “testes” são uma maneira de perceber quem são aqueles que não se enquadram com a família, sendo que em 1992, Diana disse ao escritor Andrew Morton que “as peculiaridades e obscuridades tradicionais da família (em Balmoral), que têm ocorrido ao longo dos anos, podem intimidar os recém-chegados… aqueles que ultrapassam este estranho teste social, popularmente conhecido como “Teste de Balmoral”, passam a ser aceites pela família real”.

A pulseira que Carlos ofereceu a Camilla existiu?

Ainda sobre Diana, a princesa realmente descobriu a pulseira que Carlos mandou fazer para Camilla. Em julho de 1981, o príncipe Carlos pediu a um dos seus secretários privados para o ajudar a preparar presentes para amigos, como forma de agradecimento.

Desta forma, Diana descobriu as pulseiras na mesa da sua secretária privada, sendo que viu que uma das pulseiras era para Camilla uma vez que tinha gravado um “G” e um “F”, de “Gladys” e “Fred”, que são as suas alcunhas um para o outro.

Qual era a posição de Margaret Thatcher em relação à monarquia?

Relativamente a Margaret Thatcher, foi perguntado se a antiga primeira ministra britânica era contra a monarquia. Tal não é, de todo, verdade. Embora Thatcher possa nem sempre ter partilhado das mesmas ideias que a rainha Isabel II, o seu pai criou-a a acreditar na monarquia e na etiqueta.

O que, no entanto, Margaret Thatcher parecia não apreciar, como se pode ver no episódio 2 da temporada 4, era a aristocracia, poder herdado e títulos.

Thatcher cozinhava para convidados?

Margaret Thatcher costumava, de facto, cozinhar para os seus convidados em Downing Street. Inclusivamente, a sua filha, Carol Tatcher, afirmou que “ela defendia que nenhuma cozinheira ou empregada doméstica iriam conseguir lidar com os seus horários irregulares, por isso não contratava ninguém”, acrescentando que “às 22h00 ou 23h00 ela costumava ir à cozinha preparar ume refeição: ovos com queijo costumavam ser os ingredientes mais comuns, ou então refeições congeladas e pré-preparadas; a sua culinária foi melhorada com o aparecimento do micro-ondas, em meados dos anos 80.”

Thatcher foi condecorada depois da demissão?

Posto isto, após a sua renúncia, Margaret Thatcher foi verdadeiramente condecorada com a Ordem de Mérito numa cerimónia privada, como é retratado em The Crown.

Thatcher foi também condecorada com a Ordem de Garter, mas de acordo com Charles Powell, conselheiro de Thatcher “O Garter costuma ser atribuído a todos os ex-primeiros ministros ao longo do tempo, mas a Ordem de Mérito é normalmente atribuída a cientistas e académicos.” Assim, Tatcher valorizou e deu mais importância à Ordem de Mérito.

Só podem existir 24 membros na Ordem de Mérito, sendo que Margaret passou a pertencer à ordem após a morte de Laurence Olivier, um ator lendário.

Gillian Anderson
Fotografia: Netflix / Divulgação
A Rainha conversou com o invasor do Palácio?

O primeiro relaciona-se com a conversa de Isabel II e Michael Fagan, o invasor do Palácio. Será que realmente existiu? Não se sabe ao certo, sendo que essa cena foi baseada essencialmente em dois eventos.

Em 1982, Fagan afirmou que disse à rainha “Peço desculpa por estar aqui desta forma mas é a única maneira que encontrei que alguém me ouvisse. Não estou aqui para a magoar ou chantagear. Por favor não tenha medo. Sou um dos seus cidadãos. Sabe o que se está a passar ali? Posso explicar-lhe?

Adicionalmente, em 1993, Michael Fagan disse à BBC que “Só queria que ela soubesse o que é ser um homem normal a tentar encontrar soluções”. Assim, estas duas afirmações são a base da cena presente em The Crown.

Lorde Snowdon continuou a ter boas relações com a família real?

O segundo prende-se com o que aconteceu ao marido de Margaret após o divórcio. A princesa Margaret e o lorde Snowdon (Antony Armstrong-Jones) divorciaram-se oficialmente em julho de 1978, sendo que no mesmo ano, Snowdon casou com Lucy Lindsay-Hogg. O recém casal teve a sua filha Frances no ano seguinte.

Apesar do divórcio, o lorde continuou a manter uma boa relação com os membros da família real, tendo até sido convidado pela mãe da rainha Isabel II a passar o Natal de 1978 com a família real. Para além disso, Antony continuou a ser o fotógrafo oficial da família real.

O lorde Snowdon teve uma longa vida, morrendo em 2017, aos 86 anos.

Olivia Colman
Fotografia: Netflix / Divulgação
Qual foi o castigo imposto a quem matou o lorde Moutbatten?

Os responsáveis pelo assassinato foram Thomas McMahon e Francis McGirl, de 31 e 24 anos, respetivamente, e ambos naturais da república da Irlanda. McMahon, o bombista, foi acusado e sentenciado a prisão perpétua, tendo sido libertado em 1998, depois de ter cumprido 19 anos na prisão. Contrariamente, McGirl foi absolvido.

Foram, assim, desvendados os segredos acerca da quarta temporada de The Crown. Quanto a uma quinta temporada, é provável que esta só aconteça em 2022, com um elenco totalmente renovado e relatando os acontecimentos da segunda metade dos anos 90. Entretanto, podes rever as primeiras quatro temporadas na Netflix.

 

 

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Governo e promotores de festivais reúnem para preparar 2021