Porto/Post/Doc premeia ‘A Nossa Terra, o Nosso Altar’

André Guiomar levou para casa o prémio de realização no festival de cinema Porto/Post/Doc.

A obra que deu o prémio ao realizador foi A Nossa Terra, o Nosso Altar, sobre a demolição do Bairro do Aleixo. A longa-metragem de 77 minutos mostra como as pessoas que vivem neste bairro estão a ser afetadas pelo processo de demolição das duas torres.

Apesar de ser considerado um dos bairros mais perigosos do Porto, o realizador deixou de lado os “estigmas” e foi “conhecer o bairro, as pessoas e a dinâmica“, disse em entrevista à Agência Lusa.

“Percebi que havia uma urgência de memória, uma urgência histórica de como recordar o bairro, de como as pessoas que saem de lá recordavam os seus próprios tempos e uma certa injustiça social”, explicou.

André Guiomar comprometeu-se, desta maneira, a mostrar exatamente como as pessoas viviam e porque lhes custava tanto o processo de demolição. Foi precisamente por esse “compromisso que o filme assume de acompanhar, de uma forma continuada e ao longo de muito tempo, as alegrias, as tristezas e as lutas de uma comunidade” que os jurados o escolherem para melhor realizador, anunciou o Porto/Post/Doc nas redes sociais.  “O realizador demonstra toda a persistência neste filme promissor”, acrescentaram.

 

Mais prémios para filmes de língua portuguesa

A Nossa Terra, o Nosso Altar não foi a única longa-metragem em português a ser premiada. Enquanto que o prémio máximo da Competição Internacional foi para o filme brasileiro Partida do realizador Caco Ciocler, a produção brasileira Êxtase de Moara Passoni foi considerada a melhor longa em língua portuguesa.

Quanto ao Prémio Cinema Novo foi para Há Alguém Na Terra, de Francisca Magalhães, Joana Tato Borges e Maria Canela. Ainda nesta categoria, foi feita uma menção honrosa ao filme português Jamaika de Alexander Sussman.

A distribuição dos palmarés, no entanto, não foi exclusivamente em português. O prémio da secção Transmission foi atribuído à co-produção espanhola e boliviana Niños Somos Todos, de Sergi Camerón. 

Apesar dos prémios terem sido atribuídos no dia 27 de Novembro, ainda podes assistir ao festival tanto nas salas de cinema, como através da sua plataforma online até dia 7 de Dezembro.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Festival da Canção
Festival da Canção 2021. Conhece as canções e intérpretes desta edição