Serralves em Festa
Fotografia: EF/Arquivo

Direção Regional de Cultura do Norte cria projeto de museus em rede para atrair jovens

O projeto tem um orçamento de 242 mil euros, será executado no final de 2021 e dele fazem parte 12 espaços culturais

A Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN) anunciou a criação de uma rede de museus de arte e arquitetura contemporânea na região Norte do país. Durante esta semana foi publicada, em Diário da República, a abertura do concurso público para os eventuais interessados no desenvolvimento de atividades.

O projeto ARQ-ART Norte (Rede de Arte e Arquitetura Contemporâneas no Norte de Portugal), orçado em 242 mil euros, tem como propósito a fomentação e coordenação de um novo produto cultural na região nortenha, sustentado pela arquitetura e arte evidenciadas ao longo do território. Para tal, as propostas devem ser apresentados nos próximos 40 dias.

A Direção Regional de Cultura do Norte sublinhou que o objetivo da rede de arte e arquitetura contemporâneas éaumentar a atratividade cultural da região para visitantes e residentes, em especial das faixas etárias mais jovens“, além do “aumento da amplitude da oferta turística e dos serviços” prestados nos equipamentos envolvidos.

O projeto ARQ-ART Norte, que começará a ser executado até ao final de 2021, estipula a cooperação entre 12 museus de arte e arquitetura contemporâneas para atingir “a valorização da oferta no território, através de um plano integrado de divulgação e promoção turística conjuntas”, com o “desenvolvimento de itinerários temáticos e o cruzamento de serviços”.

Essa rede integra a Casa da Arquitetura e a Casa do Design (Matosinhos), o Centro de Arte Graça Morais (Bragança), o Centro Internacional de Arte José Guimarães (Guimarães), a Fundação de Serralves (Porto), a Fundação Júlio Pomar (Gondomar), o Museu Amadeo Souza Cardoso (Amarante), o Museu da Bienal de Cerveira, o Museu de Arte Contemporânea de Chaves, o Museu Internacional de Escultura Contemporânea (Santo Tirso), o Museu do Surrealismo (Famalicão) e, por fim, a Oliva Creative Factory (São João da Madeira).

A DRCN esclareceu ainda que esta rede de museus “antecede a criação da Rede Portuguesa de Arte Contemporânea e da qual faz parte, sendo resultado da estratégia global do Ministério da Cultura para a Arte Contemporânea”, iniciativa essa que está a ser “preparada pelo Governo” liderado por António Costa.

Mais Artigos
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira redobra presença em antena para atacar liderança da SIC