Ellen Pompeo em Anatomia de Grey
Fotografia: Divulgação

Crítica. ‘Anatomia de Grey’: a pandemia na linha da frente

A nova temporada de Anatomia de Grey chega esta quarta-feira (18) à FOX Life e os novos episódios da história de Meredith Grey não fecham os olhos à pandemia de Covid-19. O hospital mergulha no caos da infeção e ninguém está a salvo, mas no meio da desgraça existe um retorno há muito aguardado.

Em abril deste ano, a produção da 16.ª temporada de Anatomia de Grey teve de ser interrompida graças aos efeitos da pandemia nos Estados Unidos, sendo uma das primeiras produções a parar as suas gravações. Na altura, a série estava apenas no 21.º episódio da temporada, dos 25 previstos até ao final. Algumas histórias ficaram por contar, algumas pontas ficaram soltas, mas a 17.ª temporada da série salta diretamente para o coração da pandemia, quando o Hospital Grey Sloan Memorial parece não ter mãos a medir para o caos que se instalou.

Com o número dos casos a subir e a não dar descanso aos médicos, o Hospital teve de se redobrar, criar novas áreas especializadas apenas para doentes com Covid-19 e ainda isolar alguns dos seus médicos dos restantes que não estão a tratar de casos relacionados com a pandemia. Logo no começo do episódio, Meredith (Ellen Pompeo) é a heroína de serviço a encabeçar uma luta contra o inimigo invisível. Como sempre, a cirurgiã parece invencível e imbatível, mas aqueles que acompanham Anatomia de Grey há vários anos já sabem que Meredith esconde os seus sentimentos melhor do que ninguém. A protagonista vive angustiada porque nunca teve de informar tantos familiares sobre as mortes dos pacientes, mas também porque o seu coração continua dividido. DeLuca (Giacomo Gianniotti) e Hayes (Richard Flood) continuam a morar no coração de Grey.

Anatomia de Grey
Andrew DeLuca e Meredith Grey viveram uma relação nas temporadas anteriores. (Fotografia: Divulgação)

DeLuca, que passou por episódios psicóticos no final da 16.ª temporada, regressou rejuvenescido e pronto para voltar a conquistar Meredith Grey, mas a médica parece ainda não estar totalmente certa sobre por quem bate o seu coração. Hayes, que surgiu na temporada passada como uma “prenda” de Cristina Yang (Sandra Oh) enviada diretamente da Suíça, é um homem mais maduro, com filhos e, tal como Meredith, viúvo.

No entanto, e como seria de esperar, as relações amorosas não continuam só complicadas para a protagonista. Amelia (Caterina Scorsone) e Link (Chris Carmack) foram pais e concretizaram um antigo desejo, embora nunca tivessem pensado que o estariam a fazer juntos. Após uma gravidez inesperada, o casal apaixonou-se e vive agora momentos felizes, embora uma preocupação se mantenha no ar: o nome do bebé. Spoiler alert: não desilude.

Greys Anatomy
Hayes chegou na 16.ª temporada da série e mexeu com o coração de Meredith Grey. (Fotografia: Divulgação)

Para além do casal de apaixonados, há ainda outro casal que surge de forma inesperada e promete trazer grandes mudanças na nova temporada. Após ter sido abandonada por Alex (Justin Chambers) na temporada anterior, Jo (Camilla Luddington) viu em Jackson (Jesse Williams) uma chance para ultrapassar o desgosto. Mas a relação de amizade parece ser um obstáculo no caminho do amor.

Por fim, Owen (Kevin McKidd) e Teddy (Kim Raver) continuam mergulhados em problemas, após uma traição que de original ou inédita pouco tem. O drama das personagens, que já é antigo, volta a complicar-se nos primeiros episódios deste novo ano que promete trazer muitas mudanças mas, no caso de Owen e Teddy, nada de novo.

Anatomia de Grey
Patrick Dempsey está de regresso à série seis anos depois. (Fotografia: Divulgação)

Mas, se há coisa com a qual ninguém se preparou para a nova temporada de Anatomia de Grey, foi o regresso de McDreamy. Patrick Dempsey está de regresso à série para uma participação especial com o seu eterno Derek Shepherd. O ator, que viveu durante onze anos o protagonista ao lado de Ellen Pompeo, abandonou a produção no final da 11.ª temporada, levando à morte da personagem. Na altura, o público ficou em choque com a decisão tomada pelos escritores. Neurocirurgião de sucesso, Derek fechava os olhos com uma morte cerebral, abalando todos os espectadores de Grey’s Anatomy. Agora, o ator está de volta.

Não, não está a ressuscitar dos mortos. Derek está morto e, pelo que sabemos, bem morto. Já Meredith, que termina o episódio ainda viva, pode não estar em bons-lençóis. A participação de Dempsey ainda não foi justificada em termos narrativos, mas o terceiro episódio parece mostrar a protagonista com sintomas de Covid-19, levando o público a questionar-se sobre a sobrevivência da médica mais famosa da televisão. Para já, não parece haver razões para alarme. Meredith deverá sobreviver, mas até estar recuperada, Derek continuará a aparecer-lhe nos sonhos.

Anatomia de Grey
Fotografia: Divulgação

A nova temporada de Anatomia de Grey — que já é a série médica mais longa da história da televisão — continua a seguir as linhas construídas nas temporadas passadas, ainda que sem a energia de anos anteriores. A pandemia de Covid-19 vem dar um novo dinamismo à temporada, facilitando não só as gravações da série, mas também permitindo uma ligação entre a atualidade e a ficção, uma vez que grande parte das séries e novelas fecham os olhos à pandemia.

Em Anatomia de Grey, vemos a pandemia na linha da frente. Os receios, as angústias, a dor e a desolação que marcam os hospitais atualmente. Só se espera é que o retrato, muito ou pouco fiel, faça jus ao que significa ser médico em 2020.

A nova temporada de Anatomia de Grey chega em dose dupla esta quarta-feira (18) às 22h30, na FOX Life.

Ellen Pompeo em Anatomia de Grey
6.5
Mais Artigos
Eurovisão
Eurovisão. Concorrentes vão gravar atuações para assegurar festival