Jornal da Noite Clara de Sousa
Fotografia: Reprodução / SIC

‘Jornal da Noite’ lidera em dia de alto consumo televisivo

O Jornal da Noite foi o programa mais visto de um dia em que Portugal voltou a sentar-se no sofá. O confinamento obrigatório em 191 concelhos portugueses disparou o consumo televisivo de domingo (15), com o número de espectadores a ser o maior desde 12 de abril. Em média, estiveram ligados três milhões e 63 mil espectadores ao longo do dia.

O informativo apresentado por Clara de Sousa conquistou 15,9% de audiência média e 26,1% de share, com mais de um milhão e meio a acompanharem as notícias da SIC. É preciso recuar até ao dia 10 de maio para encontrar um dia em que o Jornal da Noite, que é líder desde o início do ano, tenha sido mais visto.

O concorrente Jornal das 8 (12% / 19,7%), registou também o valor máximo desde o dia 13 de setembro, data em que estreou a nova informação. Em contrapé esteve o Telejornal (7,1% / 11,6%). O noticiário da estação pública, afetado pelo fraco desempenho da estação ao domingo, não conseguiu aproveitar o maior número de espectadores disponíveis.

Entre as 18h e as 24h estiveram mais de cinco milhões de pessoas em frente à televisão, apontam os dados da GfK/CAEM a que o Espalha-Factos teve acesso em primeira mão.

Top10 acima dos 10

Reflexo do maior número de espectadores, todos os programas do top10 diário superaram os 10% de audiência média. Isto É Gozar Com Quem Trabalha (13,5% / 22,9%), Isto É Gozar Com Quem Trabalha – A Entrevista (13,2% / 23,4%), Primeiro Jornal (12,3% / 25,8%) e Big Brother: A Revolução (12,2% / 21,7%) fizeram companhia ao Jornal da Noite nos cinco mais vistos do dia.

O reality-show conquistou mesmo a maior audiência do ano nos blocos Expulsão (10,1% / 23,3%) e Nomeações (8,3% / 28,9%), mantendo a liderança frente ao concorrente O Noivo É Que Sabe, que em cinco blocos de transmissão só conseguiu liderar num. Especial (7,6% / 19%), Os Preparativos (7,2% / 15,9%), Dia de Sonho (7,6% / 19%) e A Cerimónia (6,1% / 21,9%) perderam, e apenas Extra (5,8% / 33,1%) venceu, já depois de terminada a emissão da gala do Big Brother.

O The Voice Portugal (9,3% / 19%) foi vice-líder, numa emissão que durou entre as 21h24 e as 00h10.

Outros destaques

  • Domingão (10% / 19%) teve uma emissão especial dedicada a Marco Paulo e marcou o melhor valor desde a estreia. Em comunicado, a SIC congratula-se pelo recorde de audiências, que lhe permitiu distanciar-se dos concorrentes Somos Portugal (7,5% / 14,3%) e Hoje É Domingo (5% / 9,2%). O formato apresentado por João Baião foi também o programa do dia com maior audiência total, tendo contactado com quase 3,3 milhões de espectadores ao longo de 4h30 de emissão.
  • Fama Show (10,1% / 21%) superou também a fasquia dos 10% de audiência média, tendo mantido uma distância de mais de dez pontos percentuais para a concorrência.
  • Estreou na RTP1, ao fim da noite, a minissérie Mosquito, com 1,5% de audiência média e 5,5% de share no episódio mais visto.
  • A CMTV (3,3%), líder do cabo, viu-se desafiada pelo Hollywood (2,5%). O canal de cinema foi especialmente forte entre as 20h e as 24h, o horário nobre, com 1,5% de audiência média e 2,9% de share, altura em que bateu o canal da Cofina, que marcava apenas 2,4%.
Lê também: Opinião. As chamadas de valor acrescentado devem acabar?
Mais Artigos
Festival da Canção
Festival da Canção 2021. Conhece as canções e intérpretes desta edição