emily in paris
Lily Coliins em 'Emily in Paris' | Fotografia: Divulgação

‘Emily in Paris’ renovada para segunda temporada

Emily Cooper vai ter a oportunidade de passear durante mais algum tempo pelas ruas de Paris. Depois da primeira temporada de Emily in Paris se ter tornado num sucesso, a Netflix renovou a série para uma segunda temporada.

A notícia chega através da conta de Twitter da Netflix Portugal com a descrição “Deux é sempre melhor que un” (dois é sempre melhor que um). A acompanhar está um vídeo onde se podem ver os atores conhecidos do público a celebrar a chegada de uma nova temporada. Apesar da novidade, ainda não foi confirmada nenhuma data de estreia.

A série acompanha a vida de Emily Cooper (Lily Collins), uma americana que se muda para Paris por questões de trabalho. A viver os famosos 20, Cooper é uma ambiciosa executiva de marketing que conseguiu o seu emprego de sonho. Ao longo de 10 episódios, o espectador vê Emily a habituar-se a uma nova vida, numa nova cidade.

A primeira temporada contou com um elenco bastante diversificado, dando a conhecer ao público o ator francês Lucas Bravo, que acaba por ter um papel importante na vida de Emily. De acordo com o vídeo partilhado pela Netflix, quase todas as personagens voltarão ao pequeno ecrã.

Emily in Paris é uma produção de Darren Star, conhecido pelo seu trabalho em Younger e O Sexo e a Cidade. Apesar de estar a ser um sucesso nos quatros cantos do mundo, os franceses não se mostraram muito agradados pela produção. A imprensa francesa criticou severamente a forma como o estilo de vida e parisienses são retratados na série.

O Hollywood Reporter afirma que a série da Netflix tem sido “severamente criticada [pelos críticos franceses], ridicularizada e rejeitada por perpetuar os estereótipos dos franceses, glorificando uma versão nada realista de Paris num parque temático de enredos absurdos“. Segundo a revista Premiere “com ‘Emily em Paris’ aprendemos que os franceses são todos maus (…), preguiçosos e que nunca chegam ao escritório antes do final da manhã, que são ‘engatatões’, que não estão familiarizados com o conceito de lealdade, que são sexistas e retrógrados e, claro, que têm uma relação duvidosa com o chuveiro. Sim, não poupa nenhum clichê, nem mesmo o mais miserável“.

Mais Artigos
Jerry Lewis é recordado pelos canais TVCine em janeiro