RTP Informação RTP3 RTP1
Fotografia: Pedro A. Pina / RTP

RTP África e novo canal público sobre conhecimento a caminho da TDT

Há dois novos canais do serviço público a chegar à televisão digital terrestre (TDT). A RTP África e um novo canal da estação dedicado ao conhecimento são as novas inclusões no serviço, anunciou esta segunda-feira (9) o secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, Nuno Artur Silva.

O também ex-administrador da RTP explicou na audição conjunta das comissões parlamentares de Orçamento e Finanças e de Cultura e Comunicação, relativa ao Orçamento do Estado para 2021, que o Governo decidiu seguir a decisão do parlamento, que propunha a inclusão de dois canais públicos na TDT.

Os canais livres no MUX – a bolsa de canais da televisão digital terrestre – ficam assim ao entregues ao operador público, que tem já quatro canais no serviço. “Seguimos essa recomendação e vamos proceder à decisão de atribuir esses dois canais livres ao canal RTP África e a um canal do conhecimento“, salientou o secretário de Estado.

RTP África reforça “lógica da diversidade de culturas”

Nuno Artur Silva defende a inclusão da RTP África em sinal aberto ao referir a contribuição para uma melhor inclusão das comunidades afrodescendentes em Portugal e reforçará também a ligação entre Portugal e os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa”.

O objetivo é “reforçar a de política da língua, reforçar a divulgação”, primando-se pela “inclusão social face às comunidades de afrodescendentes em Portugal”. Tratando-se de um canal já existente, os custos de integração na TDT serão “bastante pequenos”, explica o secretário.

RTP
‘Bem-Vindos’, um dos programas diurnos da RTP África | Fotografia: RTP

Em entrevista ao Jornal da Tarde desta terça (10), o presidente do Conselho de Administração (CA) da RTPGonçalo Reis, reforça o papel da África numa “lógica de inclusão, da diversidade de culturas”. O canal será enriquecido com “conteúdos sobre as comunidades africanas residentes em Portugal, transmitindo essa cultura de inclusão, para a qual a RTP deve contribuir”.

Canal do conhecimento trará programas de ciência, ensino e cultura

A nova estação sobre conhecimento junta-se aos oito canais da RTP em antena – 12, 3, Memória, Internacional, África, Açores e Madeira, além dos digitais -, seis deles presentes na TDT. Este novo canal é um projeto ainda em desenvolvimento, que será “articulado e desenvolvido com a contribuição das universidades”, explica Nuno Artur Silva. Até ao momento, parte deste tipo de programação é assegurada pela RTP2 em diferentes horários.

Gonçalo Reis acrescenta que o canal do conhecimento “capitaliza de um trabalho enorme” que a RTP tem vindo a desenvolver nestas áreas. Atualmente estão ativos projetos de ensino como o #EstudoEmCasa (a nova versão da telescola), conteúdos dedicados ao pré-escolar e o RTP Ensina, nomeia o presidente do CA, que se aliam a “programas de ciência, património e cultura”.

Pretende-se, com o novo canal do saber, uma oferta “rica e estruturada”, que é “boa prática de operadores europeus”. O canal deverá ter um formato aproximado ao francês France 5, canal público da France Télévisions com o mesmo tipo de conteúdos e nomeado como o canal do conhecimento e do saber (la chaîne de la connaissance et du savoir).

Ouve também: A RTP2 é demasiado culta e adulta para quem (não) a vê?

Os dois canais da RTP unem-se ao serviço de televisão digital terreste em Portugal. A cessação das emissões analógicas de televisão deu-se em 2012, com a plena transição para a TDT. No final de 2016, a rede conheceu um alargamento do universo de canais, com o arranque da RTP3 e RTP MemóriaRTP1RTP2SICTVI e Canal Parlamento completam a grelha de canais em sinal aberto.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Os primeiros negros - Virginia Quaresma
Os primeiros negros. 13 nomes que marcaram a história de Portugal