‘Songbird’. Novo filme sobre a pandemia ganha trailer oficial

O filme passa-se em 2024, depois do virus ter sofrido de uma mutação e começar a ser conhecido como Covid-23

Songbird já tem trailer oficial. O filme realizado por Adam Maison passa-se no ano de 2024, onde o vírus que causa Covid-19 sofreu uma mutação e a doença começa a ser designada de Covid-23. A taxa de mortalidade atinge os 50 por cento e o mundo encontra-se fechado, com americanos infetados e forçados a deixar as suas casas e a viver em campos de quarentena.

O filme é protagonizado por KJ Apa e Sofia Carson, que desempenham o par romântico do filme. Demi Moore, Bradley Whitford, Alexandra Daddario, Paul Walter Hauser, Craig Robinson e Peter Stormare também fazem parte do elenco.

Songbird: o amor em tempos de Covid-23

A história decorre em 2024 e acompanha a vivência de diversas personagens na 213.ª semana de quarentena devido à pandemia de Covid-19. O vírus começa a sofrer uma mutação e o tecido cerebral começa a ser afetado. Os infetados, quando descobertos, são imediatamente removidos para acampamentos conhecidos como Q-Zones. No meio deste novo mundo distópico, Nico é um estafeta (KJ Apa) imune ao vírus que encontrou esperança e amor com Sara (Sofia Carson), embora a quarentena os mantenha separados. Quando Sara pensa ter sido infetada, Nico percorre desesperadamente as ruas áridas de Los Angeles para tentar salvá-la da prisão ou de um destino pior.

Apesar do filme ter diversos elementos de terror, Adam Maison, realizador, garantiu que a história tem uma base de amor por detrás. “É um mundo distópico e assustador, mas é um filme romântico sobre duas pessoas que querem ficar juntas, mas não podem. São o Romeu e Julieta, mas estão separados pela porta da frente e pelo vírus. ”

Songbird foi o primeira longa-metragem feito em Los Angeles durante a pandemia, com produção iniciada em 8 de julho. A equipa foi separada em três zonas, com testes frequentes permitindo que o filme inteiro fosse rodado num período de apenas 17 dias.

 

 

Mais Artigos
Mindhunter
‘Mindhunter’. David Fincher dá esperanças para o futuro da série