Amazon Studios / Divulgação

Sacha Baron Cohen agradece a Trump a promoção de ‘Borat 2’

Sacha Baron Cohen agradeceu a Donald Trump a publicidade ao seu novo filme. O protagonista de Borat 2 deixou o comentário irónico, na sua página oficial do Twitter, após críticas do presidente dos Estados Unidos da América.

No tweet, Baron Cohen agradeceu “a publicidade grátis para Borat!”, respondendo as críticas que o presidente norte-americano tem feito ao filme e ao ator, dizendo “Eu admito, também não te acho engraçado. Mas, mesmo assim, o mundo inteiro ri-se de ti. Estou sempre à procura de pessoas para fazerem de palhaços racistas, e precisarás de um emprego depois de 20 de janeiro“, referiu o humorista, numa referência ao dia de tomada de posse do presidente eleito no próximo dia 3 de novembro.

O tweet surge em resposta aos comentários feitos pelo presidente dos Estados Unidos da América a repórteres, criticando o comediante dizendo que este “é uma pessoa falsa e não o acho engraçado”. Donald Trump relembrou ainda um episódio em que Sacha Baron Cohen se disfarçou de jornalista da BBC e o terá tentado enganar, chamando-o de “creep”.

Críticas a Trump bem presentes no filme

A sequela tem vários momentos de crítica implícita à administração Trump. A desvalorização da pandemia por parte do presidente norte-americano é um dos pontos referidos, através do encontro da personagem Borat com fanáticos do Partido Republicano. Já a situação mais constrangedora envolve Rudolph Giuliani, o advogado do presidente norte-americano, que aparece deitado numa cama, com as mãos aparentemente dentro das calças, na companhia de uma jornalista, filha de Borat, que o foi entrevistar. O momento é interrompido pelo protagonista do filme, que diz a Giuliani: “Ela tem 15 anos. É demasiado velha para si”.

'Borat 2' é o novo triunfo de Sacha Baron Cohen, apresentando-se ao nível do primeiro filme.
Amazon Studios / Divulgação

O filme acabar for fazer um retrato crítico dos EUA e de quem governa o país. Para sublinhar ainda mais a repulsa que sente em relação ao atual presidente norte-americano, Sacha Baron Cohen deixou outro tweet na terça-feira, 27 de outubro. “Donald Trump diz que sou um canalha. Eu digo que ele é uma ameaça existencial à democracia. É por isso que lançei Borat antes das eleições. Só falta uma semana. Por favor, votem! (Ou serão executados)”, apela o ator.

 

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
‘Wonder Woman 1984’ chega à HBO Max e ao cinema ao mesmo tempo