Fotografia: France Télévisions

‘Salto’. Canais franceses juntam-se em plataforma de streaming única

Serviço junta a programação dos principais canais de televisão em França numa só plataforma

A era do streaming continua a obrigar os meios tradicionais a adaptar-se às novas formas de ver televisão. Em França, as principais emissoras do país – France TélévisionsTF1 M6 – uniram-se no Salto, um único streaming que reúne todos os conteúdos dos vários canais. A plataforma assemelha-se à portuguesa OPTO, da SIC, que chega em novembro.

O serviço francês, lançado esta terça-feira (20), é uma operação conjunta dos três principais grupos de emissoras no país, que em conjunto operam 19 canais distintos.

À semelhança do cenário português, cada um dos canais tinha já a sua plataforma própria com possibilidade de ver a emissão em direto e rever programas emitidos em antena com o suporte de anúncios publicitários, acessível através da internet e das box na televisão paga. O Salto funciona de modo distinto – sem anúncios, é possível ver mais de 10 mil horas de programas em direto ou diferido de todas as principais emissoras.

O SVoD francês inclui, além da programação regular composta por entretenimento, ficção e informação, conteúdos exclusivos (franceses e estrangeiros), bem como futuras produções originais criadas especificamente para o serviço. O Salto dá, também, a possibilidade de ver em antestreia programas e episódios de conteúdos de ficção antes de irem para o ar, alguns com uma semana de antecedência.

streaming
Fotografia: Reprodução/Salto

Além dos produtos em exibição nos canais da FranceTVTF1 M6, estarão disponíveis filmes e séries internacionais, exclusivos para transmissão em França. A quarta temporada de Fargo é inédita no serviço, a par de produções como Anatomia de Grey, Bates Motel, Downtown Abbey, Buffy – A Caçadora de Vampiros, ou clássicos como Parks and Recreation e Seinfield.

O serviço oferece ainda a oportunidade de ver de modo inédito séries da Hulu ou da CBS All Access, indisponíveis em vários países da Europa através de outros serviços – é o caso de À Procura de Alaska, The Handmaid’s Tale ou Why Women Kill.

O Salto compete no país diretamente com a Netflix, Amazon Prime Video e a Disney+ e está disponível em vários preços: depois de um mês gratuito, 6,99€ para um ecrã; 9,99€ para dois; 12,99€ para um pacote familiar até 4 ecrãs. Os conteúdos podem ser vistos no browser e há aplicações para Android, AndroidTV, iOS e tvOS.

OPTO, o primo português

Esta oferta, que junta conteúdos de diversas estações à partida concorrentes, é pioneira na Europa, aproximando-se do tipo de oferta de conteúdos existente nos Estados Unidos. A aposta está na categorização de conteúdos, com uma oferta personalizada e distinta das já existentes no mercado.

Em Portugal, o OPTO, nova plataforma de streaming da SIC, aproxima-se da novidade francesa, embora com uma grande diferença – oferece conteúdos de uma só estação, embora por um preço único e mais baixo. A plataforma portuguesa será constituída por produtos gratuitos e pagos produzidos pela SIC, entre os quais “centenas de séries, documentários, novelas, sketches e outros formatos”, anuncia a estação. Além de uma versão acessível sem custos, a OPTO terá conteúdos exclusivos na versão premium – séries, noticiários e outras apostas.

O novo serviço da SIC chega em novembro e faz da estação a última generalista a lançar a sua própria plataforma digital. A RTP e a TVI (esta última apenas com uma plataforma regular) já operam neste mercado de streaming, que é considerado o futuro da televisão.

Mais Artigos
Amar Pelos Dois
‘Amar Pelos Dois’ também entra nas nomeações aos Grammys 2021