The Vamps Banda
Fotografia: Divulgação

‘Cherry Blossom’ assinala regresso dos The Vamps

Álbum já se encontra disponível em todas as plataformas digitais.

Os The Vamps estão de volta com Cherry Blossom, o álbum mais pessoal, até ao momento, da banda britânica.

Married in Vegas‘ tem sido o grande sucesso do álbum, que teve a ajuda da paragem forçada que todos temos vivido, devido à COVID-19.

Assim, a banda teve bastante tempo para planear todos os pormenores do mais recente projeto. “Antes, estávamos apenas a fazer coisas na estrada e isso funcionava, e adorávamos, mas precisávamos de tempo para ficar entediados”, explica o cantor, compositor e produtor Simpson.

“Esta foi a primeira vez que fiquei tão entediado que comecei a tentar coisas que nunca tinha feito antes” acrescenta.

Produção do Álbum

Enquanto andavam em digressão, os The Vamps não pararam: lançaram consecutivamente álbuns e gravaram novos discos. Voltando à velha rotina, há 18 meses escreveram meio álbum. No entanto, era necessário algum tempo de pausa.

Assim, no verão passado, insatisfeitos com os resultados daquelas primeiras gravações, os The Vamps reservaram alguns AirBnbs e começaram a tocar como uma banda.

“Acabámos por descartar todo o primeiro lote de músicas e começámos de novo”, diz McVey. “O verão passado foi um momento verdadeiramente marcante para nós. Escrevemos uma canção chamada ‘Part of Me’ numa das sessões no AirBnb e foi aí que pensamos ‘vamos fazer um álbum inteiro assim’.” Essa música definiu imediatamente o resto do álbum”. 

Simpson explica, ainda, “Nós descobrimos onde queríamos ir em termos das nossas próprias aspirações. Também tivemos tempo para fazer isso. Nós pensamos, se podemos fazer isso, então não nos devemos contentar com nada abaixo disto”.

“Este sentimento ganha eco na letra do segundo single, ‘Better’: “I won’t settle for less than best, we can do better than this”. 

Percurso da Banda

Antes deste ano atípico, os The Vamps nunca tiveram tempo de ficar entediados. Desde 2014, quando o seu álbum de estreia, Meet The Vamps (Platina) entrou nos tops do Reino Unido no número 2, que a banda se tem agarrado a uma onda de álbuns de sonho.

No total são quatro álbuns de sucesso, incluindo Night & Day (Night Edition), de 2017, que contava com o famoso single de ‘All Night, com a participação de Matoma), de singles (oito sucessos no top 40 incluindo cinco top 10s) e digressões mundiais.

O grupo britânico foi a primeira banda a liderar a O2 Arena de Londres durante cinco anos consecutivos. 

A verdade é que, no curto espaço de apenas seis anos, os The Vamps transformaram-se: passaram de uma boy’s band de olhos bonitos para uma banda pop totalmente desenvolvida, que cria sucessos para grandes estádios.

Em Cherry Blossom, a musicalidade que ocasionalmente se perde em agendas frenéticas de lançamentos e digressões mundiais, bem como galas de prémios, teve tempo para florescer.

Este projeto torna-se, assim, ainda mais impressionante pelo facto de ter sido aprimorado e refinado durante o confinamento.

“Estaríamos a mentir se disséssemos que não queríamos que o disco fosse recebido positivamente”, diz Simpson sobre as suas esperanças para o álbum. “Mas, no final de contas, nós amamos muito o disco, e este sentimento de autorrealização é muito emocionante. Estas são canções que realmente tocam em partes das nossas vidas”, sorri.

Mais Artigos
Simone de Oliveira
Simone de Oliveira deixa o elenco da próxima novela da SIC