Big Brother: “Prometeram a revolução, mas é um dos piores realities, porque não há conteúdo”

O podcast volta a falar de André Filipe e aborda a postura de Teresa Guilherme perante os casais da casa.

As galas de domingo chegam sempre recheadas de novidades, mas a Revolução de Big Brother continua a não convencer. No novo episódio de De Olho no Big Brother, o painel é especial. A juntar-se a Filipe Santiago Lopes estão os editores Miguel Cunha dos Santos e Paulo Barros, mas também Rúben Vieira, um seguidor e fã do formato com opiniões que não passam na televisão.

Os muros caíram, o exterior entrou, mas o jogo ainda não mudou. Após uma semana com Andreia na liderança, a casa do Big Brother trocou de líder e deixou as rédeas nas mãos de Sofia. Rúben Vieira considerou que “o facto de ela ser líder pode trazer-lhe mais visibilidade“, mas teme que “nem a liderança a possa arrebitar no jogo”. Mas, antes, houve ainda espaço para uma conversa decepcionante com André Filipe, e ainda à leitura de comentários do público sobre os concorrentes, que levantou questões sobre o ego de Rui Pedro. Afinal, o oliveirense é ou não é o “Rei Sol“? “O Rui não é superior aos outros. Os outros é que são concorrentes muito fracos ou os que não são fracos sabem que o Rui tem o apoio da maioria da casa”, esclarece Rúben Vieira.

Ouve aqui o episódio desta semana:

Sobre o comentário relativo a Andreia, entre ajudar a Carina por vontade ou com segundas intenções, Miguel Cunha dos Santos acha que é estratégia. Já sobre o comentário para a concorrente Joana, sobre a sua frontalidade, Paulo Barros assume que não pode condenar quando os concorrentes falam nas costas uns dos outros, por considerar normal que o tema de conversa dentro da casa seja o jogo. Aos olhos do nosso painel, Joana é das poucas pessoas dentro da casa que parece ser “uma pessoa normal“. “Acho natural que falemos de pessoas com quem não nos damos tão bem“, diz Miguel Cunha dos Santos.

Os casais da casa – Jéssica F. e Renato, Jéssica A. e Rui Pedro, e Zena e André Abrantes – voltaram a merecer destaque na gala de domingo. Rúben Vieira considera que nenhum dos casais tem pernas para andar. Já Paulo Barros aproveitou para criticar a postura da apresentadora da gala perante Zena. “Teresa Guilherme caiu na teia do preconceito da mesma forma que o Cláudio [Ramos] caiu na questão da saúde mental com o Diogo [BB2020]“, explicou o comentador. “Enquanto não se aceitar uma amizade legítima entre um homem e uma mulher sem que haja segundas intenções, a estupidez vai vigorar“, acrescentou.

A fechar a gala, que desceu para os piores valores desde a estreia no primeiro bloco de emissão, as nomeações abalaram a estrutura dos concorrentes. Depois da saída de Liliana, Sofia é a única corrente feminina que não está a votos durante esta semana. Andreia, Carina, Jéssica Antunes, Jéssica Fernandes, Zena e Joana estão todas nomeadas e em risco de sair no próximo domingo, mas os comentadores parecem não ter grandes dúvidas de que será Jéssica Antunes a próxima a abandonar a Revolução.

O novo episódio do De Olho no Big Brother já está disponível nas plataformas SpotifyAnchorBreakerGoogle Podcasts e RadioPublic

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
o preço certo
‘O Preço Certo’. Qual é o segredo para a vida eterna?