Fotografia: Zac Efron/Twitter

Zac Efron. Uma carreira para lá do sucesso de ‘High School Musical’

Zac Efron completa 33 anos este domingo, dia 18 de outubro. Apesar de ter sido especialmente reconhecido pela participação em High School Musical, a trilogia de musicais da Disney, o ator conta com uma carreira que vai muito além disso.

O ator nasceu a 18 de outubro de 1987, em San Luis Obispo, na Califórnia. Com um nome de origem judaica, ligado ao avó polaco Zac, Zachary David Alexander Efron é filho de Starla Baskett, uma secretária, e David Efron, um engenheiro elétrico, e tem apenas um irmão mais novo, Dylan. Cresceu em Arroyo Grande, também na Califórnia, e foi aos 11 anos que deu os primeiros passos na sua carreira como ator quando os pais perceberam o seu talento e o inscreveram em aulas de canto e representação, as quais lhe renderam a participação em peças como GypsyPeter Pan, Auntie Mame, Little Shop of Horrors e The Music Man.

Depois dos palcos, Zac Efron passou para a televisão, onde apareceu em episódios pontuais de séries como The Guardian (2001), CSI: Miami (2002), NCIS: Investigação Criminal (2003), The Big Wide World of Carl Laemke (2003), Summerland (2004) e Triple Play (2004). Para além disso, interpretou ainda uma criança autista no filme para televisão Miracle Run (2004), de Gregg Champion.

High School Musical Zac Efron
Imagem: High School Musical (Divulgação)

O sucesso de High School Musical

No entanto, a verdadeira catapulta para o estrelato do ator chegou mais tarde e com uma bola de basquetebol. Ao interpretar Troy Bolton no filme de sucesso da Disney Channel, High School Musical (2006), a admiração de uma geração de fãs caiu-lhe aos pés. Foi lá que iniciou um romance com a protagonista com quem contracenou, Vanessa Hudgens, relação que durou até 2010.

Em 2007, Zac Efron foi capa da revista Rolling Stone, onde fez revelações surpreendentes, como o facto da sua voz no primeiro filme da trilogia musical da Disney ser, na verdade, a do cantor, compositor e ator Drew Seeley. No meio de várias versões sobre o porquê de tal ter acontecido, a do artista é que o seu tom de voz barítono não se encaixava nas canções do filme. Contudo, a voz de Zac pode ser ouvida nos dois seguintes filmes de High School Musical.

Esta foi uma fase de ouro para o ator, que chegou a admitir já nem conseguir ouvir as músicas do filme, pelo que optou por não fazer a tour musical do mesmo. Porém, em entrevista, explicou-se: “Eu não desprezo ou penso mal dos filmes de High School Musical. Não me arrependo de nada. Estou extremamente orgulhoso desses filmes e assim será para sempre”.

Lê também Disney+ coloca aviso de conteúdo discriminatório em seis clássicos
Zac Efron em Charlie St. Cloud
Imagem: Divulgação ‘Charlie St. Cloud’ (2010)

Mal findou o sucesso de High School Musical, Zac Efron rumou logo a outro trabalho de sucesso: 17 Anos, Outra Vez!. O ator vestiu a pele de um adulto com uma vida a desmoronar que recebe a oportunidade de voltar a ter 17 anos e de fazer tudo de novo. O filme que arrecadou cerca de 20 milhões de euros em bilheteira. Mas nem tudo são rosas. A meio das gravações, teve complicações de saúde e teve de realizar uma cirurgia de remoção do apêndice.

Um ator querido nos romances e comédias

Entre 2010 e 2013, participou nos filmes Sempre Que Te Vejo (2010), Ano Novo, Vida Nova! (2011), Amor e Letras (2012), Um Homem Com Sorte (2012), The Paperboy — Um Rapaz do Sul (2012), A Qualquer Preço (2012) e Parkland (2013). Nesse último ano, o ator foi internado numa clínica de reabilitação devido ao uso de cocaína. No entanto, em 2014 já estreavam mais dois trabalhos com a participação do artista: Aquele Estranho Momento Má Vizinhança. Ainda na onda da comédia, fez parte do elenco de Um Avô Muito à FrenteMulheres Procuram-se Para Ir a Casamento Má Vizinhança 2, em 2016.

Zac Efron em The Lucky One
Imagem: The Lucky One (Divulgação)

O ano de 2017 foi uma nova fase de sucesso para Zac Efron com a estreia de Baywatch: Marés Vivas O Grande Showman. No primeiro, o ator junta-se a Dwayne JohnsonAlexandra Daddario e Priyanka Chopra numa nova versão do clássico de 1989. Já no último, contracena com Hugh Jackman Zendaya num musical sobre PT Barnum que foi um grande sucesso no inverno de 2017.

A chegada à Netflix

Recentemente, o ator estrelou no filme Extremamente Perverso, Escandalosamente Cruel e Vil (2019), onde veste a pele do famoso serial killer americano Ted Bundy. Sobre o trabalho, chegou a referir que Ted Bundy era um homem branco e de boa aparência, que simplesmente não parecia [um serial killer] — e aqui podemos falar sobre privilégio branco. O que ele fez naquela época, ninguém seria capaz de fazer hoje. Foi um momento que veio e passou e é realmente assustador”.

Zac Efron em Down To Earth
Imagem: Down to Earth with Zac Efron (Divulgação)

Apesar da reconhecida carreira, Zac Efron não esquece que é importante continuar a trabalhar pois nada é garantido. Numa entrevista, chegou mesmo a refletir: “No fundo da minha mente, nunca me esqueço de que isto pode acabar amanhã. As chances de sucesso neste negócio são mínimas; há apenas um punhado de pessoas com longas carreiras. Tens que trabalhar, nunca ficas satisfeito, nunca tens nada como certo”. O certo é que o artista continua a trabalhar e a reinventar-se, como demonstram os últimos projetos que estrelou, como Down to Earth with Zac Efron, da Netflix, e aqueles que estão para vir, como Killing Zac Efron, um reality show em que o ator é colocado em situações limite em lugares remotos do planeta.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira esteve para renovar contrato com a SIC até 2025