Teresa Guilherme
Fotografia: Instagram/Teresa Guilherme

Diário de ‘Big Brother: A Revolução’ bate recorde de audiência

O diário de terça-feira (13), apresentado por Teresa Guilherme, conseguiu bater um recorde de audiência média e aproximar-se da concorrência. A emissão que salvou o concorrente Pedro da possível expulsão no próximo domingo, foi a mais vista de sempre da edição do reality-show.

Dos quatro nomeados, sobram agora apenas três. Renato, Carina e Liliana ainda estão em risco no jogo, mas Pedro pode respirar de alívio, após ter sido salvo pela anfitriã do jogo, nesta terça-feira. Com 685 mil telespectadores em média, o Diário de Big Brother: A Revolução registou uma audiência de 7,2% e 16,0% de quota de mercado. O especial nunca saiu do terceiro lugar do pódio, mas chegou a ficar a quase um ponto percentual de share da SIC, que vice-liderava no momento. Êta Mundo Bom! (8,5% / 22,4%) abriu vantagem de 6 p.p. em relação ao reality-show da TVI, mas assim que O Noivo é Que Sabe (8,5% / 18,0%) assumiu o acesso ao primetime da Três, a distância reduziu-se.

Longe da guerra das privadas, O Preço Certo manteve a liderança habitual. O game-show de Fernando Mendes entrou para a tabela dos mais vistos e garantiu a presença de 957 mil telespectadores, mais do que algumas novelas transmitidas em horário nobre. Com 10,1% de rating e 22,6% de share, o programa agarrou o primeiro lugar assim que a novela brasileira da SIC chegou ao fim.

Nos totais do dia, a estação de Paço de Arcos manteve-se na dianteira com 19,7% e manteve a distância de dois pontos percentuais para a TVI (17,6%), tendência que começa a ser habitual. Em terceiro lugar, mas a lucrar com um daytime mais forte do que o habitual, a RTP1 conseguiu 12,8%. No cabo, a CMTV liderou com 3,4% de quota de mercado.

Cerimónias de Fátima dão luta, mas Casa Feliz sobrevive ao impacto

Diana Chaves e João Baião
Fotografia: Instagram/Casa Feliz

Em dia de celebrações em Fátima, a RTP1 e a TVI despiram-se das suas habituais manhãs e exibiram especiais sobre as peregrinações do 13 de outubro. A emissão da TVI liderou de uma ponta à outra com 3,5% de rating e 19,8% de share, enquanto a RTP1 se manteve mais distante com 2,8% / 16,2%. Na SIC, o programa de Diana Chaves e João Baião teve dificuldades em impor-se perante a feroz concorrência, chegando a passar alguns segmentos em terceiro lugar e abaixo dos 15% de quota de mercado, mas agarrou a liderança assim que as cerimónias chegaram ao fim.

Com 3,8% de audiência média e 19,3% de share, Casa Feliz consolidou-se como o líder das manhãs em média, chegando a aproximar-se dos 30% de quota na última parte, permitindo o Primeiro Jornal – com Bento Rodrigues – registar o resultado mais alto de share do dia. O noticiário foi líder com 7,4% / 26,8%, contra 5,0% / 18,5% da TVI e 4,6% / 16,5% da RTP1.

Outros destaques:

  • A Nossa Tarde, de Tânia Ribas de Oliveira, regressou à antena da RTP1, mas continua a passar despercebido. Com 2,1% de audiência média e 10,4% de share, o programa perdeu para Júlia (3,7% / 17,3%) e para A Tarde é Sua (2,9% / 13,8%), embora tenha conseguido chegar à vice-liderança durante dez minutos.
  • Amor à Vida marcou mais do que a concorrência somada. A novela brasileira está a caminhar para o fim e não dá hipóteses às restantes generalistas no horário. Com 8,5% / 26,6%, a novela deixou a TVI e a RTP1 com 14,0% e 11,4%, respetivamente.
  • Golpe de Sorte continua sem sorte nenhuma. A série protagonizada por Maria João Abreu não liderou durante nenhum momento, registando 7,2% de rating e 22,0% de share, contra 27,8% de Quer o Destino, que fechou as contas finais com 9,5% / 25,2%.

Ouve o novo episódio de De Olho no Big Brother

Mais Artigos
Eurovisão
Eurovisão. Sabe que países já escolheram representante para 2021