cuties
Imagem: Divulgação

Diretor executivo da Netflix critica controvérsia sobre ‘Cuties’

O diretor expressou o seu descontentamento com a controvérsia gerada em redor do filme.

Ted Sarandos, o diretor executivo da Netflix, criticou a controvérsia gerada à volta do filme francês Cuties.

Esta segunda-feira (12), durante a Mipcom, uma feira mundial de conteúdo e entretenimento, que este ano decorre virtualmente, o codiretor executivo da plataforma de streaming disse-se surpreendido pela “censura” a que considera que o filme tem sido sujeito. “É um bocado surpreendente que na América de 2020 estamos a ter uma discussão sobre censurar narrativas”, afirma Sarandos, seguidamente justificando que nos outros países, e mesmo no festival de cinema independente Sundance, onde estreou, o filme não gerou qualquer tipo de controvérsia. “É um filme muito mal compreendido por algum público,(…) o filme obviamente funcionou muito bem no Sundance sem qualquer tipo de controvérsia, e foi exibido em cinemas por toda a Europa sem qualquer controvérsia”.

Cuties, o filme de Maïmouna Doucouré, estrou em janeiro deste ano no festival de Sundance, onde foi aclamado pela crítica, concedendo à diretora o prémio de Melhor Realização de Filme Dramático Internacional. Em agosto, o filme estreou nos cinemas franceses sem gerar qualquer tipo de controvérsia. No entanto, depois da Netflix ter adquirido o filme, a promoção do mesmo incluiu o lançamento de um poster promocional que mostrava as protagonistas de 11 anos em poses sugestivas e roupas reduzidas, gerando uma revolta do público quanto à imagem sexualizada das crianças. A Netflix substituiu o poster do filme e pediu desculpa, afirmando que as imagens mostradas não refletiam de todo a essência do mesmo, e que na verdade a longa-metragem condenava exatamente o assunto que o acusavam de representar.

Apesar da controvérsia, o filme continua disponível na plataforma de streaming, pois a empresa defende que o filme não é o que o público o acusa de ser. No pico da controvérsia, a atriz Tessa Thompson também veio em defesa de Cuties, que teve a oportunidade de ver no Sundance, escrevendo na rede social Twitter que está desapontada com o marketing do filme e que este não representa Cuties de todo.

Entretanto, a Netflix foi acusada por um júri do Texas de promover material sexual com menores de idade. No entanto, a plataforma continua a defender o filme, desmentindo as acusações.

 

 

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Grand Army
Crítica. ‘Grand Army’ ensina-nos a lutar por aquilo que importa