5 Para a Meia-Noite
Fotografia: Pedro Pina/RTP

‘5 Para a Meia-Noite’. Já se conhecem os primeiros convidados da nova temporada

Formato conta com ainda com uma nova adição à equipa após a saída de Filomena Cautela

5 Para a Meia-Noite está de volta à grelha da RTP1, desta feita com a apresentação a solo de Inês Lopes Gonçalves. A nova temporada do programa de late night estreia esta quinta-feira (15), às 22h30.

Na nova temporada, o 5 Para a Meia-Noite apresenta uma cara nova: o humorista Carlos Pereira reforça o plantel de colaboradores e protagoniza novas rubricas como Prós e Contras dos Pobres. Quem também traz rubricas frescas é Miguel Rocha e a irreverente Beatriz Gosta, que vai surpreender tudo e todos“, anuncia a estação.

Do renovado formato farão igualmente parte “rubricas como Tenho uma Consulta às 5, Perguntas Muito Infantis e Correio Safadão, em que celebridades partilham as mensagens privadas que recebem nas redes sociais“. “Todas as quintas-feiras, o talk-show mais imprevisível da televisão portuguesa vai receber convidados que marcam a atualidade e que não vão escapar às acutilantes perguntas da Pressão no Ar.

António Costa Silva, autor do plano de recuperação económica de Portugal, e o humorista Salvador Martinha são os convidados que se sentarão “no sofá mais famoso da televisão portuguesa” na aguardada estreia do 5 Para a Meia-Noite depois da saída de Filomena Cautela da condução do formato.

A música ao vivo será “uma forte aposta da nova temporada do 5 para a Meia-Noite“, que conta, no primeiro programa da nova temporada, com Samuel Úria.

Na apresentação da nova grelha da estação, Inês Lopes Gonçalves partilhou não acreditar estar a substituir Filomena Cautela mas a iniciar um novo ciclo do programa. “Eu acho que isto não é uma questão de substituição, ninguém substitui ninguém, acho que é um ciclo que termina para a Filomena Cautela e outro que recomeça”, explicou.

A apresentadora, que assume agora sozinha o desafio, reconhece que Filomena Cautela foi uma presença “super marcante neste programa”tornando-o muitíssimo relevante no panorama nacional”. A responsabilidade é agora, para si, acrescida, confessando que sinto que a fasquia está alta”.

Filomena Cautela explicou na última emissão da temporada passada do 5 que saía porque sentia que, se continuasse, “ia transformar o programa numa coisa que ele não é”. A apresentadora sublinhou, na altura, que “isto não é o programa da Mena, isto é o 5 para a meia-noite e, por isso, eu tinha de sair”.

Mais Artigos
‘Beartown’. Novo drama sueco da HBO estreia este domingo