campo de futebol benfica porto sporting

Sport TV exige sete milhões à TVI pelo Euro 2020 que não aconteceu

A Sport TV está a exigir à TVI sete milhões de euros, o valor acordado pelos jogos do Euro 2020 que não chegaram a acontecer. Segundo o Expresso, o canal de desporto colocou um processo judicial contra a estação de Queluz de Baixo esta semana.

A reivindicação está relacionada com os direitos de transmissão dos jogos do Europeu de futebol 2020. O evento acabou adiado para o próximo ano devido à pandemia de Covid-19 e o canal do grupo da Media Capital acabou por não saldar o pagamento.

A TVI tinha adquirido em fevereiro deste ano à Sport TV os direitos de 22 jogos da competição que iria ser disputada entre junho e julho em 12 cidades europeias.

Jogos da Seleção incluídos no acordo

Portugal x Ucrânia - Euro 2020
A TVI iria transmitir os jogos da Seleção Nacional de Futebol no Euro 2020. Fotografia: FPF/Francisco Paraíso

Além de todos os jogos que Portugal iria disputar, a TVI adquiriu à Sport TV mais nove jogos da fase de grupos, quatro jogos dos oitavos de final, dois jogos dos quartos de final e as duas meias-finais. A final e o jogo inaugural do Euro 2020 também entravam no acordo entre os dois meios de comunicação. Por outro lado, o canal de desporto manteria a totalidade da transmissão dos 51 jogos da competição.

O atual diretor geral da TVI e na altura diretor de programas, Nuno Santos, justificava o acordo por o “Euro 2020 ser o momento de viragem da TVI, um fator de agregação nacional, que toca a todos os portugueses”. A “reaproximação da TVI aos públicos” e “a captação de investimento publicitárioeram os objetivos da estação de Queluz de Baixo.

Já o CEO da Sport TV, Nuno Ferreira Pires, justificava a renegociação dos direitos das partidas para garantir o acesso de todos os portugueses à mais aguardada competição europeia de futebol, onde Portugal é detentor do título”.

A renegociação dos direitos televisivos das competições futebolísticas é prática comum na televisão portuguesa. Por exemplo, a RTP1 garantiu os direitos de todos os jogos do último Mundial, realizado na Rússia em 2018 e revendeu os direitos de oito jogos da competição à SIC.

TVI alega que “contexto alterou-se

De acordo com o jornal Record, a TVI reagiu à tomada de decisão da Sport TV de levar o assunto até à barra dos tribunais. A estação de Queluz de Baixo confirma “estabeleceu um memorando de entendimento com a Sport TV para os direitos de transmissão dos jogos do UEFA EURO 2020“. Contudo, “o contexto, como é do conhecimento geral, alterou-se de forma significativa por causa da pandemia de covid-19 e o evento desportivo em questão acabou por não se concretizar“, acrescentou a fonte do canal do grupo Media Capital.

Tendo em conta esta alteração anormal das circunstâncias e uma vez que os jogos não seriam realizados nem transmitidos dentro do período previsto, ou seja, no ano de 2020, entendeu a TVI que não estavam reunidas as condições para que fosse cumprido o memorando de entendimento“, defende a estação e conclui dizendo que, “Existindo um processo contencioso, a TVI apresentará os seus argumentos em sede própria e no momento oportuno“.

Contactada pela Agência Lusa, fonte oficial da Sport TV recusou-se fazer quaisquer comentários.