Cristina Ferreira e Cláudio Ramos tiveram uma conversa sobre o futuro do apresentador na TVI.
Instagram / Dia de Cristina

Setembro. TVI sobe pelo sexto mês consecutivo, SIC segura liderança

Terminado o verão quente de 2020 e virada a página do #SetembroÉAmanhã, a poeira do mercado televisivo está finalmente a assentar e são horas de entrar na frieza do outono. Nas contas do mês de setembro, a TVI de facto saiu com um saldo muito positivo, mas SIC, RTP1 e até RTP2 registaram subidas face a agosto, tal como mostram os dados da GfK/CAEM a que o Espalha-Factos teve acesso.

TVI sobe pelo sexto mês consecutivo, reduzindo para metade a diferença face à SIC

O quarto canal observou em setembro a tendência mais positiva das estações generalistas, subindo 1.1 pontos percentuais para os 16.7% de quota de mercado, em contraste com os 15.6% de agosto. Em termos homólogos, a variação é ainda mais assinalável, com um crescimento de 2.9 pontos percentuais, que comparam com os 13.8% de setembro de 2019.

Este é o melhor desempenho mensal do canal desde abril de 2019, altura em que a TVI alcançava 17.0% de share. Por outro lado, a estação de Queluz está a recuperar terreno desde março, subindo pelo sexto mês consecutivo. Nessa altura estava 6.3 pontos percentuais atrás da SIC, uma diferença que se reduziu para 3.1 pontos percentuais.

A TVI chegou ao primeiro lugar em três dias do mês, todos eles apoiados em acontecimentos especiais na grelha. No domingo, dia 13, com a estreia do novo estúdio e imagem informativa, a entrevista de regresso de Cristina Ferreira e estreia da nova temporada do Big Brother, a estação alcançou 19.9% de share. Logo no dia 15, terça-feira, o canal obteve 20.9%, à boleia do jogo de futebol da fase eliminatória da Liga dos Campeões entre Benfica e PAOK. Por fim, no dia 23, registou o máximo do mês de 21.6% de quota de mercado, com a emissão do primeiro Dia de Cristina. O seu pior desempenho foi no sábado, dia 19 (14.0%).

SIC resiste às investidas da TVI e também sobe face a agosto

A TVI dominou a iniciativa em setembro, com múltiplas estreias e apostas em vários dias e horários, que ajudam a justificar o seu crescimento face a agosto. Ainda assim, a SIC, que teve muito poucas novidades na grelha durante este último mês, permaneceu aparentemente imperturbável e registou mesmo uma subida de 0.3 pontos percentuais para os 19.8% de share.

Curiosamente, apesar da forte subida homóloga da TVI, também a própria SIC esteve 0.7 pontos percentuais acima face a setembro de 2019, mês que fechou com 19.1% de quota de mercado.

A estação de Paço de Arcos ultrapassou a fasquia dos 20% em 18 dos 30 dias do mês. O seu mínimo foi no sábado, dia 26 (16.8%) e o seu máximo foi na segunda-feira, dia 7 (21.8%).

RTP1 a recuperar e RTP2 com o melhor mês do ano

As estações públicas também tiveram motivos de satisfação no mês de setembro. O primeiro canal sobe pelo segundo mês consecutivo, subindo dos 11.0% de julho para os 11.2% em agosto e agora para os 11.6%. Contudo, ainda se encontra longe do melhor registo deste ano, obtido em janeiro (13.4%). O pior dia do canal foi no domingo, dia 13, com uns magros 8.9% de share. O melhor registo foi no sábado, dia 5 (15.9%), com a emissão de um jogo de futebol da Liga das Nações.

A RTP2, que tem oscilado nos últimos meses entre 1.0 e 1.1%, subiu para 1.4% de share, o que representa o seu melhor registo do ano e o melhor mês desde outubro de 2019. Os números diários do canal oscilaram entre um mínimo de 0.8% e um máximo de 2.2%.

Outros destaques

  • Com nove dos 12 meses do ano percorridos, a SIC lidera a média de 2020 com um share de 20.2%, seguida da TVI com 14.6%. Em terceiro lugar, a RTP1 contabiliza 11.8% da quota de mercado, enquanto a RTP2 fica-se pelos 1.2%.
  • A CMTV caiu 0.5 pontos percentuais em setembro, ao descer de 4.4% para 3.9% de share.
  • A RTP Memória, que tem repetido episódios do #EstudoEmCasa durante a maior parte do dia, deslizou para o pior mês do ano, com 0.6% de share.
Mais Artigos
São José Correia, Miguel Raposo e Lia Carvalho
Covid-19. São José Correia testa negativo e regressa à TVI