TikTok entra na batalha contra as ‘fake news’

A aplicação TikTok juntou-se a outras plataformas de comunicação social, esta terça-feira (29), ao lançar um guia para combater a disseminação de desinformação e fake news durante as próximas eleições nos EUA, que estão agendadas para 3 de novembro.

A ferramenta de combate às fake news vem em forma de guia e tem parcerias com a BallotReady, com a Associação Nacional de Secretários de Estado e ainda com a MediaWise.

Michael Beckerman, vice-presidente de políticas públicas dos Estados Unidos para a TikTok, explica no blog da TikTok que “o guia eleitoral oferece informações sobre candidatos a nível federal, estatal e local, pela BallotReady; como votar em todos os estados, fornecido pela Associação Nacional de Secretários de Estado; e vídeos educativos sobre desinformação, literacia mediática, o processo eleitoral, e muito mais, apoiado pela MediaWise”.

O guia é simples e estará disponível na parte inferior de todos os vídeos relacionados com as eleições. Também estará em conteúdos publicados por contas de figuras políticas e partidos.  Apesar de não ser a rede social por excelência para partilhar notícias, Michael Beckerman diz que o guia visa “proteger a integridade da plataforma e as eleições nos Estados Unidos”.

Parceiros de negócios entusiasmados com a parceria

Da parte da BallotReady, Alex Niemczewski, chefe executivo da empresa, crê que “os eleitores mais jovens, são apaixonados por questões importantes e estão prontos para fazer ouvir as suas vozes”.

“Os eleitores mais jovens muitas vezes não se apercebem de tudo o que vai aparecer no seu boletim de voto, e acreditamos que a TikTok pode ajudá-los a votar em todo o seu boletim de voto”, acrescentou o empresário no comunicado oficial da TikTok.

Entretanto, também a MediaWise, por meio da sua gestora de programas Katy Byron, se mostrou entusiasmada com a nova parceria, principalmente porque vão “ajudar a comunidade a separar factos da ficção, ao ensinar-lhes competências de literacia mediática digital através dos vídeos TikTok”.

Esta notícia surge depois da sucessão de várias polémicas de Donald Trump com a rede social. A 19 de setembro o presidente do Estados Unidos da América proibiu o TikTok de ser descarregado nos EUA.

Mais Artigos
Twin Peaks
Quem matou Laura Palmer? ‘Twin Peaks’ estreia na HBO Portugal