Helena Coelho e Ruben Rua
Fotografia: Instagram/Ruben Rua

Opinião. ‘VivaVida’ é a festa da vida a acontecer em televisão

O novo formato vem ocupar um horário que até aqui não tem sido de estabilidade

VivaVida é a nova aposta da TVI para as tardes de sábado. Conduzido por Rúben Rua e pela estreante Helena Coelho, é apresentado como um formato em que se “celebra a vida.

A emissão de arranque aconteceu este sábado (26). O programa é gravado, tem duração de uma hora e vem preencher um espaço que, até aqui, não tem sido de estabilidade na grelha da estação. VivaVida sucede, na faixa horária, à também recente aposta da nova direção de Entretenimento, liderada por Cristina Ferreira, Conta-me.

O cenário

VivaVida
O cenário do novo formato. Imagem: Reprodução/TVI

O primeiro elemento do novo formato que deu nas vistas foi, efetivamente, o cenário. É pequeno, acolhedor, mas, essencialmente, e já à semelhança do que transparece o genérico, dá uma ideia de luxo. No canto da improvisada sala há uma mesa onde Isabel Figueira faz de DJ residente do programa e os apresentadores ocupam, a maior parte do programa, os dois cadeirões no outro canto.

O cenário parece, assim, ser o adequado para o tipo de formato que é. Não é algo muito exagerado, espalhafatoso e serve bem as funções a que se designa. Ao longo da emissão, aquela sala improvisada torna-se no coração da celebração da vida que este programa pretende ser.

Os apresentadores

Para Rúben Rua, as lides televisivas já não são novas e isso nota-se claramente ao longo da emissão: desde a forma animada como entra no cenário até à naturalidade como conversa com os convidados torna-se patente um já à-vontade no meio. Helena Coelho dá agora um salto do YouTube para o pequeno ecrã.

Nota-se claramente que a nova apresentadora também não é inexperiente neste mundo da comunicação: apesar de ter sido a sua primeira emissão, transparece já naturalidade e uma dinâmica nas entrevistas. A melhorar, há, talvez, a relação com as câmaras, dado que se notava, neste arranque, que a influenciadora se apoiava um pouco na interação com Rúben Rua para guiar o programa.

O conteúdo

VivaVida
Maria Botelho Moniz e Pedro Teixeira foram os primeiros convidados. Imagem: Reprodução/TVI

VivaVida vem fazer frente à aposta da estação de Carnaxide, E-Especial. Se isto poderia criar a ideia de que seria apenas uma imitação do formato da concorrência, a estreia veio mostrar que não. A nova aposta é um pouco uma mistura de vários formatos de entretenimento: há promoção a espaços e marcas, há entrevistas a figuras públicas e os típicos bastidores de televisão.

Ao longo da emissão, os apresentadores vão guiando as peças que vão sendo exibidas numa conversa com convidados em estúdio. Neste primeiro programa, Pedro Teixeira Maria Botelho Moniz sentaram-se nos cadeirões frente aos apresentadores e iam com eles conversando sobre temas relacionados com as peças que iam vendo e lançando. Conversas curtas, dado que o formato não tem muita duração.

Sobre as peças, há que dizer que são curtas, dinâmicas, ritmadas – a música é um elemento central no programa – e apresentam, quase sempre, um protagonista. Vê-se, a título de exemplo, Rúben Rua a visitar a casa de Helena Coelho, Inês Castel-Branco e Filipe Vargas a darem a conhecer um restaurante e Pimpinha Jardim a andar de cavalo com Matilde Breyner.

No estúdio, acabam por acontecer ali conversas entre amigos, como se numa festa estivessem. Apenas se pode questionar a presença de Isabel Figueira naquele espaço, que acaba por ter menos destaque. Por isso mesmo, os apresentadores e convidados tentam ir incluindo-a na conversa.

VivaVida é, assim, um formato em que há espaço para choro, gargalhadas, brincadeira, conversa e, sobretudo, boa-disposição. De uma forma muito compacta, mas fluída e dinâmica, é a festa da vida a acontecer em televisão.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Crítica. “Beartown”: Uma história pesada, mas necessária