Suzana Garcia
Imagem: Facebook/ Você na TV!

Suzana Garcia aponta “clima de medo e ansiedade”, TVI nega

A polémica entre a TVI e Suzana Garcia, ex-comentadora do Você na TV!, continua bem viva. Depois da saída da Crónica Criminal do programa, a advogada denuncia o ambiente negativo que diz ter presenciado no canal. Fonte oficial da TVI, em declarações à MAGG, refuta que isto seja verdade.

A comentadora anunciou a saída do Você na TV! na passada quinta-feira (10). Dias após o término da colaboração, Suzana Garcia deu uma entrevista à revista Nova Gente em que relata a sua versão dos factos. A decisão coincidiu com o regresso de Cristina Ferreira. “Fiz três programas em setembro e decidi sair”, explica a comentadora.

Suzana Garcia começou a fazer a rubrica do programa apresentado por Manuel Luís Goucha, há cerca de dois anos, depois da saída de Cristina Ferreira para a SIC. A comentadora refere que “quando saiu a Cristina, houve um tremor de terra, a casa estava a desmoronar-se (…) e se a casa está a desmoronar-se, e se há alguém que acha que eu posso colaborar é minha obrigação vestir a camisola”.

TVI mantinha vontade de contar com comentadora

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

O rosto da manhã: só posso estar grato por durante dois anos ter tido a oportunidade de a conhecer e de com ela trabalhar. É das coisas melhores que este ofício me dá: conhecer pessoas com as suas verdades, características e até fragilidades. Suzana Garcia marcou o espaço da Crónica Criminal do programa que, orgulhosamente, apresento, com o seu nervo, o seu ponto de vista, o seu “trabalho de casa” e o seu inegável talento de comunicadora. Não é uma figura consensual, por certo nem gostaria de o ser, mas também por isso deixa marca. A mim profissionalmente marcou-me por não ter medo, neste tempo de tantos “censores” encaputados. Esta manhã fui surpreendido pela sua decisão de querer (são palavras da própria) retomar projectos que havia adiado devido à sua colaboração (muito) regular no programa. Para aqueles que já se manifestaram, sem saber coisa alguma, duvidando da veracidade da minha surpresa, deixem-me dizer-lhes que estou-me absolutamente nas tintas para o que pensam, à Suzana e, isso é que importa, dizer que ganhou um amigo (e eu sou dos que sabe usar convenientemente as palavras). Obrigado Suzana.

Uma publicação partilhada por Manuel Luis Goucha (@mlgoucha) a 10 de Set, 2020 às 6:43 PDT

Houve uma reunião depois da entrada da nova diretora de entretenimento e de ficção da TVI em que foi comunicado o interesse de continuar a contar com a advogada na crónica criminal. No entanto, Suzana Garcia não se chegou a encontrar com Cristina Ferreira. A comentadora acredita que “com o retorno da Cristina, esses motivos [de se manter no Você na TV] deixaram de existir”. De relembrar que, com Cristina Ferreira, vieram os antigos comentadores de O Programa da Cristina, António Teixeira, Vítor Marques e Vera de Melo.

A senhora voltou, portanto, essa fragilidade que existia na minha cabeça já não faz sentido, já não há necessidade, porque ela vem com a força toda. Portanto, há muitos mais comentadores que podem fazer aquilo que eu estava a fazer“, conclui.

Afirmando não se identificar com os métodos da nova diretora, Suzana Garcia deixa ainda outro reparo: “Chegou onde chegou com trabalho, dedicação e muito mérito, mas há meios e meios de se atingirem os fins e eu não me revejo na postura da senhora Cristina, nem na forma como saiu da TVI. E também não me surpreendeu a sua saída da SIC.

Quando questionada sobre a necessidade de união entre as mulheres, prossegue: “Em relação à dona Cristina Ferreira, eu sou feminista, não sou uma oportunista, o que há mais por aí são mulheres que se revestem da capa do feminismo para conseguirem retirar dividendos políticos, sociais, económicos“.

A advogada afirma “clima de ansiedade e de medo“, fonte da TVI nega

O ambiente vivido na TVI ter-se-á alterado “completamente” com a chegada de Cristina Ferreira, aponta a advogada. “Vive-se um clima de grande ansiedade e medo devido à pressão e instabilidade dessa estação, que é constante“.

Na entrevista, Suzana Garcia que chegou a fazer “quatro emissões semanais durante a pandemia”, deixa ainda elogios a Manuel Luís Goucha. “O Manuel Luís esteve sempre a fazer o programa, desde o início da pandemia. O Manuel teve o sentido do dever, que é uma coisa que falta muito neste mundo e neste meio de televisão.”, salienta a antiga comentadora. Na mesma sequência aponta que há outros profissionais a quem não se pode exigir o mesmo nível: “Às pessoas que não tiveram o privilégio de ter determinado tipo de educação, não se lhes pode imputar responsabilidades, porque não tiveram esse berço“.

A fonte não identificada que falou com a MAGG recusa que haja mau ambiente. “Não se vive esse clima, é o contrário. Vive-se um clima de esperança e energia“. Esta mesma fonte defende que as alterações pelas quais o canal está a passar levam a um período de alguma ansiedade pela necessidade de adaptação. “É natural que haja muita agitação, pois está muita coisa a acontecer ao mesmo tempo“, refere o contacto da estação do grupo Media Capital.

 

Mais Artigos
Young participation voto jovem
Participação jovem cresce nos Estados Unidos, três milhões já votaram