Tik Tok EUA
Hayoung Jeon/EPA

Oracle vence batalha pela Tik Tok nos Estados Unidos

O impasse da continuidade da TikTok nos Estados Unidos tem o fim à vista. A Oracle chegou a acordo com a dona da aplicação, a chinesa ByteDance, para a aquisição dos seus direitos nos EUA. A notícia foi revelada em comunicado pela empresa de tecnologia norte americana divulgado pela NBC news. A Microsoft já estava fora da corrida.

A Oracle confirma as declarações do secretário Mnuchin de que faz parte da proposta submetida pela ByteDance ao Departamento do Tesouro durante o fim-de-semana, em que a Oracle servirá de fornecedor tecnológico de confiança”, revela o comunicado da empresa dirigida por Larry Ellison.

Larry Ellison Oracle
A Oracle de Larry Ellison (na foto) chegou a acordo para a app TikTok continuar nos EUA (Fotografia: Wallpapercave/caveman)

Já o presidente Donald Trump ainda em agosto avalizou positivamente na altura o possível negócio por parte da Oracle. O presidente dos Estados Unidos defendeu que a tecnológica fundada em 1977 conseguiria garantir a segurança dos utilizadores norte americanos da aplicação. Em média, mais de 100 milhões de pessoas nos EUA por mês utilizam a app.

Microsoft já tinha anunciado rutura das negociações

A Microsoft está fora da corrida pelo controlo da TikTok nos EUA (Reprodução/Wikimedia Commons)

A Microsoft e a Oracle eram as duas empresas que estavam na corrida pelo controlo da aplicação nos Estados Unidos depois do ultimato de Donald Trump. O presidente norte americano deu como prazo até dia 15 de setembro para a ByteDance vender os ativos norte-americanos da popular aplicação.

A ByteDance informou-nos que não venderia as operações da TikTok nos Estados Unidos para a Microsoft”, esclareceu a Microsoft no comunicado . “Estamos confiantes de que a nossa proposta teria sido boa para os clientes da TikTok, ao mesmo tempo que protegeria os interesses da segurança nacional” defende a empresa norte americana.

A empresa fundada por Bill Gates explicou que só existiria uma maneira de proteger a privacidade dos mais de 100 milhões de utilizadores nos Estados Unidos. A solução teria de passar pelo controlo do algoritmo que rege a aplicação. Desse modo, a empresa evitaria que a China usasse o aplicativo como forma de lançar fake news.

Teríamos feito mudanças significativas para garantir que o serviço atendesse aos mais altos padrões de segurança, privacidade, segurança online e combate à desinformação”, salientou a Microsoft na declaração escrita.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Sarah Paulson e Holland Taylor
Sarah Paulson responde sobre diferença de idade: “Quando são casais heterossexuais é tudo normal”