RTP. Nova temporada do canal público reforça informação, ficção e entretenimento

A RTP deu nesta quinta-feira (10) a conhecer ao público as suas novas apostas na área do entretenimento, da ficção, da rádio e do jornalismo. A estação pública terá um novo ano cheio de novidades no pequeno ecrã.

Em plena guerra de audiências na televisão portuguesa, a RTP reuniu os seus profissionais e prepara-se para apresentar novos programas em antena os próximos meses, assim como grandes novidades naqueles que já conhecemos. A primeira, é a transição para a alta definição nos talk-shows das manhãs e das tardes. A Praça da Alegria e A Nossa Tarde passarão a ser transmitidos em HD, sendo que o programa de Tânia Ribas de Oliveira iniciará a mudança no dia 6 de outubro, uma terça-feira.

Novas casas, novos rostos

Herman José
Fotografia: Herman José

Herman José continuará na apresentação de Cá Por Casa, o talk-show das noites da RTP1 que coloca os convidados a serem recebidos num cenário que simula a casa de Herman José. Quando O Programa de Cristina estreou, o apresentador brincou com o facto do formato da SIC ser inspirado no seu programa na RTP1, longe de imaginar que a sua casa passaria por transformações primeiro do que a casa de Cristina.

Com uma nova edição a estrear em breve, Cá por Casa contará com um mudança na decoração e na estrutura da casa de Herman José, que continuará a receber os seus convidados com a mesma boa disposição de sempre.

No mesmo lado do espectro, mas com uma pequena diferença está Inês Lopes Gonçalves. Após a saída de Filomena Cautela do 5 Para a Meia-Noite, a co-apresentadora do formato foi chamada pela RTP1 para se tornar a apresentadora principal. Não foram anunciadas mudanças no estúdio nem mudanças gráficas na imagem do 5, mas Inês Lopes Gonçalves passará agora a sentar-se na cadeira de Filomena Cautela, já no dia 15 de outubro.

A apresentadora já está presente no programa desde 2016, altura em que começou a marcar presença de forma habitual nos programas da RTP1. Desde então, Inês já apresentou outros formatos na antena da estação.

Do lado oposto está Conguito. O Youtuber iniciou a carreira em 2011 a fazer vídeos para a plataforma e desde então já conseguiu ganhar notoriedade no mundo do entretenimento. Fábio Lopes será o novo apresentador digital da nova edição de The Voice, depois de Mafalda Castro se ter mudado para a TVI, onde conduz os Diários do Big Brother. Em conjunto com a apresentadora da Quatro e Mafalda Seixas Correia, Conguito conduz Snooze, o programa das manhãs da rádio Mega Hits.

A nova edição de The Voice continuará com Vasco Palmeirim e Catarina Furtado como apresentadores. Será a 8.ª edição do formato em Portugal.

Histórias na Primeira Pessoa

Fátima Campos Ferreira

Fátima Campos Ferreira está de volta ao pequeno ecrã. Prós e Contras chega ao fim este ano, após dezoito anos de transmissões, e a apresentadora já tem um novo desafio, que a mesma descreve como “o sonho de uma jornalista“.

Primeira Pessoa é o novo programa da RTP1 e será exibido às segundas-feiras, pelas 21h, de forma quinzenal. O formato realiza o sonho da jornalista que se sente entusiasmada por poder ouvir as histórias de outras pessoas, “de grandes portugueses“, que poderão explicar a “sua razão de existir“.

Fátima Campos Ferreira está a trabalhar com os jovens da equipa da inovação da RTP1, uma geração “cheia de ideias” e com motivação para fazer melhor e diferente, segundo a apresentadora. O programa será realizado por Daniel Mota e deverá chegar à antena do primeiro canal em outubro.

Da internet para a rádio e televisão

A Minha Geração
Fotografia: Instagram/Diana Duarte

O podcast de Diana Duarte – antiga jornalista da SIC e da SIC NotíciasA Minha Geração vai ganhar espaço na antena da RTP3. As conversas com personalidades com menos de 30 anos que se distinguiram no digital darão agora os primeiros passos no canal de notícias.

A Minha Geração transformar-se-á num programa de rádio, na Antena 3, e será ainda um programa na RTP3. A aposta marca o regresso de Diana Duarte à televisão, após ter abandonado a redação da SIC em 2019. Na altura, a jornalista escreveu “Pensei que era até aos 30, SIC. Deu em divórcio“, num texto em que agradecia à estação as aprendizagens que lhe permitiu.

Ainda sem data prevista, o programa de Diana Duarte é mais um sucesso do digital a ganhar forma em televisão.

Glória, a primeira série portuguesa da Netflix

joana ribeiro
Fotografia: SIC / Divulgação

Tardou, mas aconteceu. A primeira série portuguesa da Netflix é uma co-produção com a RTP e é escrita por Pedro Lopes, autor de grandes sucessos na televisão portuguesa, como Laços de Sangue ou Dancin’ Days, e será realizada por Tiago Guedes, realizador de A Herdade. O elenco conta com Joana Ribeiro, Victoria Guerra, Carloto Cotta, Afonso Pimentel, Inês Castel-Branco, entre muitos outros.

Produzida pela SPi, a primeira aposta da Netflix na área da ficção portuguesa “é um sinal de que a nossa ficção está mais robusta” e que aponta para “o reconhecimento internacional“.

A aldeia de Glória do Ribatejo será o palco da nova produção da Netflix, que retratará a década de 60, entre espionagem e a Guerra Fria.

Apesar da transmissão de Glória ainda não ter data marcada na RTP1, será uma produção com o símbolo da RTP e é por isso uma das grandes aposta da estação pública. Vale relembrar que parte das séries criadas e transmitidas pela RTP1, como Auga Seca, Vidago Palace e outras, estão disponíveis no catálogo da HBO Portugal.

A data de estreia de Glória na Netflix ainda não é conhecida, com as rodagens a arrancarem este mês entre o Ribatejo e Lisboa.

Mais português

João Paulo Rodrigues e Vera Kolodzig
Fotografia: EF (via SIC e Instagram)

Missão: 100% Português está de regresso à antena da RTP1. Após uma temporada apresentada por António Raminhos, a segunda vaga de episódios contará com João Paulo Rodrigues e Vera Kolodzig. O programa que tem como objetivo mostrar vários produtos portugueses, incluindo o seu consumo, é o primeiro formato que traz a atriz Vera Kolodzig na apresentação, sendo também a sua primeira passagem pela RTP, após vários anos a encabeçar cartazes nas novelas da TVI.

Porém, não é a única aposta da RTP1. Com o fim de Prós e Contras a estação pública ficou desfalcada de programas de debate, sendo que É ou Não É? marca o regresso do registo, agora apresentado por Carlos Daniel todas as terças-feiras.

Com presença confirmada na grelha da RTP está também a continuação de Faz Faísca. O magazine cultural da estação vai continuar no mesmo horário de sempre e com os mesmos apresentadores.

Rita Marrafa de Carvalho estreará Depois do Crime, como o Espalha-Factos tinha anunciado em primeira mão. A jornalista fica responsável por uma série documental, ao estilo true crime, sobre crimes de sangue que, pela sua brutalidade, comoveram o país e se tornaram mediáticos.

Márcia Rodrigues
Márcia Rodrigues está de volta à antena da RTP (Fotografia: RTP)

Ainda na informação, Márcia Rodrigues volta ao papel de pivô, no estreante Janela Global. Ainda sem data de estreia agendada, o formato ocupará o lugar de Olhar o Mundo entre as apostas da RTP3 na informação internacional, até porque “toda a política é política internacional“, como sublinha a apresentadora, ex-correspondente do canal público nos Estados Unidos e editora de internacional.

Com Pedro Miguel Coelho.
Mais Artigos
Coprodução portuguesa ‘Gaza, mon amour’ premiada em Toronto