MEO
Fotografia: Reprodução

MEO ultrapassa NOS no número de assinantes de TV

A MEO ultrapassou pela primeira vez a NOS em número de assinantes de serviços de televisão. Os dados são referentes ao primeiro semestre de 2020. As informações sobre o setor estão no relatório da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom).

A empresa do grupo Altice passou a ser o prestador com a quota de clientes do serviço de TV mais elevada com 39,8% e um crescimento 0,3% face aos primeiros seis meses de 2019.  Já a empresa que resultou da fusão da ZON Multimédia e a OPTIMUS  desceu ao segundo lugar. No entanto, a diferença é curta com a NOS a obter 39,7% do setor com uma evolução de 0,6%. Por outro lado, os restantes operadores mantém uma distância considerável com tendências de evolução diferentes. A Vodafone sobe para 16,7%, enquanto a NOWO desce, para os 3,7%.

O número de subscritores de TV atingiu os 4,15 milhões de portugueses. Mais 165 mil clientes têm canais por cabo, um aumento de 4,1% face ao período homólogo do ano passado.

Ao todo, perto de 90% das famílias em Portugal dispunham do serviço de distribuição de sinal de televisão por subscrição nos primeiros seis meses do atual ano. Mais 3,3% dos portugueses têm TV por cabo em relação ao primeiro semestre de 2019.

Fibra ótica com evolução positiva

Trata-se do maior crescimento anual em termos absolutos e relativos verificado desde 2016“, refere a Anacom. Segundo os dados, a evolução positiva deve-se às ofertas suportadas em fibra ótica. O segmento regista mais 263 mil assinantes face ao mesmo período do ano anterior (14,8%), ultrapassando os dois milhões de acessos.

No entanto, as boas noticias estendem-se também aos segmentos em queda. “Registou-se, simultaneamente, uma desaceleração da tendência de queda do número de assinantes de DTH [sinal por satélite] e de ADSL, assim como da tendência de crescimento do número de assinantes de FTTH [fibra ótica]. Esta evolução poderá estar associada ao impacto da Covid-19 sobre a atividade dos prestadores e sobre as necessidades dos utilizadores. ”, refere o comunicado.

Apesar da fibra ótica ser a única com evolução positiva, o sinal por satélite continua a ser a principal forma de acesso à TV. 49% dos subscritores continuam com o satélite, seguida da TV por cabo (31,9%), do DTH (11,1%), e do ADSL (8,0%).

Mais Artigos
Valete
À Escuta: Valete regressa sem alarido e causa estrondo