David Fincher
Fotografia: Divulgação / Netflix

‘Mank’: já podes ver as primeiras imagens do novo drama de David Fincher

O filme chega à Netflix ainda neste outono e mostra os bastidores de 'Citizen Kane'.

Gary Oldman e Amanda Seyfried aparecem em 1930 nas primeiras imagens de Mank, o novo drama biográfico de David Fincher. O filme em preto e branco é uma homenagem a Herman Mankiewicz e a  Citizen Kane.

As imagens lançadas pela Netflix no último sábado (5), marcam também a celebração  dos 79 anos de Citizen Kane, um dos filmes mais aclamados de sempre da história do cinema. A produção deve chegar à plataforma de streaming em novembro deste ano.

Quem é Mank?

Mank irá ter como cenário a Era de Ouro de Hollywood, 1930, avaliada através dos olhos de Mankiewicz (Gary Oldman) enquanto tenta finalizar o guião de Citizen Kane. O realizador conhecido por moldar a Era de Ouro hollywoodiana também era um dos mais polémicos, tanto na vida privada quanto pública. Os vícios de Mankiewicz, como a bebida e jogo, eram tão aparentes quanto as suas virtudes.

Marion Davies (Amanda Seyfried) e Herman J. Mankwiecz (Gary Oldman) (Fotografia: Divulgação / Netflix)

Ao lado do realizador, aparecerá Orson Welles (Tom Burke), quem o admirava e lhe deu a oportunidade de escrever mais obras para a sétima arte após Mankwiecz sofrer um acidente de carro. Welles acompanhou-o durante o trabalho de criação do guião de Citizen Kane, vindo não só a colaborar para a sua escrita como protagonizar o filme, ao interpretar Charles Kane.

De facto, a inspiração por detrás da personagem, William Randolph Hearst (Charles Dance), magnata da imprensa, foi conjunta de Welles e Mankwiecz. Parte do tempo de Welles era passado em Hollywood, a rever o trabalho do realizador e guionista, e a outra era a acompanhá-lo de perto para que alguns dos seus hábitos não viessem a tornar o filme mais um dos projetos inacabados de Mankwiecz.

Rita Alexander (Lily Collins) e Herman J. Mankwiecz (Gary Oldman) (Fotografia: Divulgação / Netflix)

Das confusões que cercavam Mankwiecz, algumas mulheres estiveram próximas. Marion Davies (Amanda Seyfried), por exemplo, é uma atriz cuja reputação foi afetada por rumores relacionados ao filme – por mais que Welles os tenha tentado afastar. Rita Alexander (Lily Collins), secretária de Mankwiecz, esteve com ele em todos os momentos – inclusive aqueles de semi-exílio na Califórnia, quando o realizador reservou-se para finalizar a nova produção.

No elenco estão também nomes como Joseph Cross, Monika Gossmann, Tuppence Middleton, Toby Leonard Moore, Tom Pelphrey, entre outros.

Os bastidores dos bastidores

Quando se trata dos processos de David Fincher para a sua produção, a história também tem algumas voltas. A jornada para que Mank fosse produzido é de cerca de 20 anos. A história era suposta ter sido trazida para os cinemas em 1997, logo após o seu trabalho em O Jogo.

No drama biográfico para a Netflix, o guião é de Eric Roth, com base nos trabalhos do pai do realizador, Jack Fincher, jornalista e guionista que faleceu em 2003. Também ao lado de David Fincher está a sua equipa de produção habitual, com Cean Chaffin, que o tem acompanhado nas suas obras há mais de 20 anos. Uma adição à produção é Doug Urbanski, nomeado para um Oscar em 2017 por A Hora Mais Negra.

Mank não tem ainda data de lançamento confirmada, com a previsão de que chegue neste outono. O filme será o primeiro a suceder Gone Girl, sucesso de David Fincher que conquistava o público e as premiações em 2014.

Lê também: Filthy Rich. Kim Cattrall protagoniza nova série da FOX

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Amar Demais
‘Amar Demais’ carregada de emoções na estreia com o elenco