Cyborg
Fotografia: Axelle/Bauer-Griffin/FilmMagic

Warner Bros critica postura de Ray Fisher perante investigação de má conduta

A Warner Bros. criticou o comportamento de Ray Fisher devido à não colaboração do ator na investigação interna aberta sobre a má conduta dos produtores.

O inquérito desencadeou-se na sequência das queixas recorrentes de Cyborg da Justice League ao presidente da DC Films, Walter Hamada, no passado mês de julho. As queixas envolvem também os produtores Joss Whedon e Jon Berg, e o argumentista Geoff Johns.

No início da semana, o ator escreveu na sua página oficial no Twitter que, Hamada “instigou Joss Whedon e Jon Berg na esperança de que eu cedesse o lugar perante Geoff Johns“. Fisher alegou ainda que os produtores Johns e Berg foram convenientes com os comportamentos do cineasta.

O comunicado da produtora divulgado pelo portal Hollywood Reporter defende o presidente da produtora filial da Warner Bros.: “Em nenhum momento o Sr. Hamada ‘destratou alguém’, como o Sr. Fisher falsamente alegou, ou fez qualquer julgamento sobre as  produção da Justice League , na qual o Sr. Hamada não teve nenhum envolvimento desde que as filmagens ocorreram antes de o Sr. Hamada ser elevado à sua posição atual“.

O estúdio refere que Ray Fisher se recusou a cooperar com a investigação, uma vez que até ao momento se terá recusado “a falar com o investigador“.

Conflito já dura há 2 meses

Joss Whedon DC
O produtor Joss Whedon é acusado de má conduta nas gravações de ‘Justice League’ por Ray Fisher (Fotografia: Pinterest)

Este é mais um episódio no conflito entre o ator e o estúdio que começou no inicio de julho. Tudo começou com o tweet de Fischer no qual referiu que o “tratamento nas filmagens do cineasta Whedon com o elenco e a equipa da Justice League foi grosseiro, abusivo, pouco profissional e completamente inaceitável “.

Joss Whedon e Geoff Johns mantiveram-se em silêncio sobre o assunto desde o início das acusações de Ray Fisher em julho. Já o produtor Jon Berg negou as afirmações do ator publicamente.

Joss Whedon dirigiu Justice League em 2017 depois do afastamento de Zach Snyder do projeto.

No meio da polémica, o ator está também em negociações avançadas para voltar a representar Cyborg em uma participação especial em The Flash de Ezra Miller. O nome da personagem já está associado a Ray Fisher, uma vez que já é o terceiro filme no mesmo papel depois de o já ter feito em Batman v Superman: Dawn of Justice em 2016 e Batman v Superman: Dawn of Justice em 2017.

O filme deve ser filmada no próximo ano e conta com os atores Ben Affleck e Michael Keaton, ambos de volta com novas versões de Batman.

Mais Artigos
Prémios Sophia
‘Variações’ e ‘A Herdade’ são os grandes vencedores dos Prémios Sophia