Messenger Facebook
Fotografia: David Paul Morris/Bloomberg

Messenger ganha limite de mensagens reencaminhadas

O mesmo aconteceu com o Whatsapp em abril

O Messenger vai ter limite para reencaminhar mensagens. O anúncio da novidade foi feito, na quinta-feira (3) pelo Facebook, cuja intenção é de proteger os eleitores norte-americanos. A empresa tomou a mesma decisão, em abril, para o Whatsapp.

Os utilizadores do Messenger vão deixar de conseguir reencaminhar mensagens que já foram encaminhadas para mais do que um contacto.

Em termos mais práticos, isto significa que se um utilizador receber uma mensagem que foi reencaminhada por outra pessoa, só poderá reencaminhar essa mesma mensagem para um utilizador, em vez de cinco, de cada vez.

Mark Zuckerberg, o fundador e presidente executivo do Facebook, foi quem revelou esta nova forma de funcionamento das apps. Numa partilha na rede social, Zuckerberg assumiu que está “preocupado com os desafios que as pessoas podem enfrentar ao votar”.

Nesse sentido, esta medida aplicada pela gigante social ao Whatsapp e ao Messenger visa evitar a desinformação, protegendo assim, os utilizadores dos Estados Unidos de fake news.

Durante os próximos dois meses – as eleições presidenciais dos EUA são a 3 de novembro -, a rede social vai sofrer mais alterações. A empresa já avisou que vai restringir os anúncios e partilhas políticas ligados aos candidatos que contenham informações falsas.

O Facebook já impôs medidas restritivas nas suas plataformas de chat anteriormente. Em 2019, os utilizadores do WhatsApp ficaram proibidos de reencaminhar uma mensagem repetida com mais de cinco contactos de uma só vez. De acordo com a mesma rede social, esta medida levou à diminuição de 25% das mensagens encaminhadas em todo mundo.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Do clima à música e ao jornalismo, o que se passou no fim da Web Summit