Woke
Foto: Hulu

‘Woke’. Nova série da Hulu aborda o racismo nos EUA

Woke é a nova série da Hulu, criada por Keith Knight e Marshall Todd, com data de estreia marcada para a próxima quarta-feira, dia 9. Apesar de ser apresentada como uma comédia com mistura de live-action de animação, Woke aborda uma questão atual e importante – o racismo vivido na América.

Baseada na vida e na arte de Knight, a série narra a história de Keef, um artista de banda desenhada afro-americano residente em São Francisco. Bem-sucedido, Keef tem uma visão cor-de-rosa do mundo. Contudo, a sua vida muda completamente quando é alvo de uma ação violenta e racista da polícia. Depois de sentir o preconceito na pele, o protagonista começa a alucinar e a ver as suas personagens em todo o lado, reconsiderando assim, a sua visão de mundo e da própria arte.

No trailer da série, podemos ouvir Keef dizer que “uma vez que os teus olhos estão abertos, não podes deixar de ver”. Além disso, no comunicado oficial da série, a Hulu descreve a personagem como um artista em ascensão que “deve navegar pelas novas vozes e ideias que o confrontam e desafiam, tudo sem incendiar tudo o que ele já construiu”.

A primeira temporada de Woke conta com oito episódios onde não só se aborda a problemática do racismo, como também a da brutalidade policial, apropriação da cultura e justiça social.

O elenco da série conta com Lamorne Morris, conhecido pela série New Girl, o comediante T. Murph, Sasheer Zamata, ex-integrante do Saturday Night Live, e Blake Anderson de Workaholics.

No início deste ano, Lamorne Morris usou o Instagram para falar contra a brutalidade policial após a morte de George Floyd. “Porque é que isso aconteceu? Porque continua a acontecer? O que posso fazer para espalhar a consciência?”, pode ler-se no post do ator. Apesar de Woke ter sido gravada antes dos acontecimentos que têm vindo a marcar os EUA durante 2020, a série será uma plataforma para continuar a falar sobre a questão racial no país.

View this post on Instagram

What’s the solution? I’m not sure. I know some of my followers don’t care to see this type of stuff on my feed. But I’m not coming to you as “Winston from that show” I’m coming to you as a Black man who is often times fearful of the future. If you’re a friend/follower of mine you should be outraged. You should be outraged regardless. The whole country should be marching. Right now we’re seeing people rioting in the streets but what else do you want people to do? Stay silent and take the loss like we’ve been doing? We. Are. People. Treat us like it!!!! If you’re a follower of mine then you know that I post ridiculous stuff. Dumb videos, songs, pictures etc. and I’ll continue to do so, but this post is for those kids following me. Instead of posting the latest dance challenge on tik tok today just start asking questions. Why did this happen? Why does it keep happening? What can I do to spread awareness? I understand I’m not a politician or an aggressive political activist. But I have eyes and so do you. Just talk to somebody about this. Anybody. A lot of y’all are young and may not be impacted by this. But soon you’ll be older and this will also be your cross to bear. We are all responsible for this. If you don’t like my post then kindly click unfollow. But while you’re clicking unfollow, just imagine Winston from New girl begging for his life while publicly having his neck kneeled on. Then imagine them killing Winston. That would be a messed up episode of TV. Love y’all. #RIPGeorgeFloyd

A post shared by Lamorne Morris (@lamorne) on

Mais Artigos
Porto/Post/Doc premeia ‘A Nossa Terra, o Nosso Altar’